A PERÍCIA PSICOLÓGICA E SUA APLICABILIDADE NA ÁREA JURÍDICA

Gabriela Costa Moura, Alessandra Souza dos Santos, Stephanie Oliveira Marinho

Resumo


A psicologia estabelece sua inter-relação com o campo do Direito através da realização da Perícia Psicológica. É por meio dessa avaliação que o psicólogo, junto com uma equipe multidisciplinar, irá investigar e avaliar fatos e pessoas, para subsidiar questões legais. Assim, este artigo tem por objetivo dar ênfase a três áreas do Direito, sendo elas o Direito penal, Direito de família e na área de Avaliação de Danos Psíquicos para Ressarcimento, ressaltando ainda, os limites éticos encontrados pelo profissional da psicologia, bem como a importância do domínio técnico-científico devido à responsabilidade da demanda solicitada. É importante também adaptar-se as legislações vigentes e as termologias da ciência jurídica, podendo, dessa forma, fornecer um laudo pericial adequado. Contudo, por meio das colaborações provenientes da psicologia nesses diversos setores fica evidente que a mesma é imprescindível diante das tomadas de decisões judiciais.


Palavras-chave


Atuação do psicólogo forense. Conhecimentos jurídicos. Perícia psicológica.

Texto completo:

PDF

Referências


BRANDÃO, E. P.; GONÇALVES, H. S. Psicologia jurídica no Brasil. 2 ed. Rio de Janeiro: NAU, 2010.

CUNHA, J. A. Psicodiagnóstico-V. 5 ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

JUNG, F. H. Avaliação psicológica pericial: áreas e instrumentos. Revista Especialize On-line IPOG - Goiânia – Edição Especial nº 008 Vol.01/2014

MELO, N D. Dano moral – problemática: do cabimento à fixação do quantum. 2 ed. São Paulo: Atlas, 2011.

MENEZES, I. V. Avaliação do dano psicológico em perícias acidentais. Revista IMESC, nº 2, 2000. Disponível em: Acesso em 22 de fevereiro de 2015.

NASCIMENTO, M. I. C, et al. Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais: DSM-5. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2014.

ORTIZ, M. C. M. A perícia psicológica. Brasília, Psicol. cienc. prof. vol.6, no.1, 1986. Disponível em: Acesso em 26 de fevereiro de 2015.

SANTOS, P. C. M. A atuação do psicólogo junto às varas de família: as reflexões a partir de uma experiência. São Paulo, 2013.

SCHAEFER, L. S; ROSSETTO, S; KRISTENSEN, C. H. Perícia Psicológica no Abuso Sexual de Crianças e Adolescentes. Psicologia: Teoria e Pesquisa, Vol. 28 n. 2, pp. 227-234, Abr/Jun, 2012. Disponível em: Acesso em 26 de fevereiro de 2015.

SILVA, D. M. D. Psicologia Jurídica no Processo Civil Brasileiro. 1 ed. Rio de Janeiro: Forense, 2009.

ZAMEL, E; WERLANG, B. S. G. Questões bioéticas e legais no processo de avaliação psicológica forense. Revista Eletrônica da Sociedade Rio-Grandense de Bioética, 1(5), 2008.