A ASSISTÊNCIA DO ENFERMEIRO AO PACIENTE PSIQUIÁTRICO EM SITUAÇÃO DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA: UMA REVISÃO INTEGRATIVA

Franciny Bianca da Silva Melo, Neyele Taiany Souza Roberto, Tânia Maria Alves Bento

Resumo


Todos os indivíduos estão susceptíveis a desordens em sua saúde mental e esses agravos vêm aumentando ao longo dos anos em todo o mundo. Os sujeitos que desempenham seu papel na sociedade e mantém suas ações apropriadas são consideradas saudáveis, porém um grave sofrimento psíquico pode gerar um desencadeamento de um momento de crise psíquica. Logo, a assistência de enfermagem a pacientes em crise é um desafio confrontado a cada atendimento que exige conhecimento e preparo. O presente estudo tem como objetivo discutir a assistência do enfermeiro frente ao paciente psiquiátrico em situação de urgência e emergência. Dessa forma, a metodologia utilizada é uma revisão integrativa que permite a síntese de múltiplos estudos publicados analisados diante dos artigos científicos nas bases de dados da SCIELO (Scientific Library Online), LILACS, BDEnf e Medline com ênfase nas atitudes estabelecidas em urgência e emergência ao enfermeiro em situações psiquiátricas. Com isso, é necessário enfatizar a importância do diálogo no processo do cuidar para que haja confiança no profissional de saúde. Portanto, evidencia a necessidade de estabelecer ações de forma humanizada, posto que a enfermagem possibilita uma interação paciente/profissional, atendendo cada sujeito segundo sua necessidade individual.

Palavras-chave


Atendimento de enfermagem. Urgência. Emergência. Saúde mental.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, A. B.; NASCIMENTO, E. R. P.; RODRIGUES, J.; ZEFERINO, M. T.; SOUZA, A. J.; HERMIDA, P. M. Atendimento móvel de urgência na crise psíquica e o paradigma psicossocial. Texto & Contexto Enfermagem. Florianópolis, 2015. Out-Dez; vol.24, nº4, p.1035-43. Disponível em: . Acesso em: 25 de agosto de 2017.

ALMEIDA, A. B.; NASCIMENTO, E. R. P.; RODRIGUES, J.; SCHWEITZER, G. Intervenção nas situações de crise psíquica: dificuldades e sugestões de uma equipe de atenção pré-hospitalar. Revista Brasileira de Enfermagem. 2014 set-out; vol.67, nº5, p.708-14. Disponível em: . Acesso em: 15 de agosto de 2017.

Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 6023: informação e documentação: referências: elaboração. Rio de Janeiro, 2002. Disponível em: http://www.usjt.br/arq.urb/arquivos/abntnbr6023.pdf Acesso em: 10 de setembro de 2017.

BARROS, R. E. M.; TUNG, T. C.; MARI, J. J. Serviços de emergência psiquiátrica e suas relações com a rede de saúde mental Brasileira. Revista Brasileira Psiquiatria. vol.32 , supl.2 São Paulo out. 2010. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-44462010000600003>. Acesso em: 15 de agosto de 2017.

BONFADA, D.; GUIMARÃES, J.; BRITO, A. A. C. Concepções de profissionais de saúde do serviço de atendimento móvel quanto à urgência psiquiátrica. Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste. 2012; vol.13, nº2, p. 309-20. Disponível em: < http://periodicos.ufc.br/index.php/rene/article/view/3918/3111>. Acesso em: 25 de agosto de 2017.

BORGES, L. R; PINHO, L. B; LACHINI, A. J. B. Atendimento à crise psíquica no pronto-socorro: visão de profissionais de enfermagem. Revista Gaúcha Enfermagem. vol.33, no.3 Porto Alegre Set. 2012. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472012000300004>. Acesso em:. 25 de agosto de 2017.

BRASIL. Casa Civil. Lei Nº 9.610 de fevereiro de 1998. Disponível em: http://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/243240/L9610.1998.pdf?sequence=1 Acesso em: 219 de julho de 2017.

BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Comissão Nacional de Ética em Pesquisa. Resolução Nº 196/96 versão 2012. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/web_comissoes/conep/aquivos/resolucoes/23_out_versao_final_196_ENCEP2012.pdf Acesso em: 122 de julho de 20172.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 2048, de 5 de novembro de 2002.

Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2002/prt2048_05_11_2002.html Acesso em: 18 de agosto de 2017.

BRASIL. Política Nacional de Atenção às Urgências. Ministério da Saúde. Brasília, 2003. Disponível em: < http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nac_urgencias.pdf>. Acesso em: 15 de agosto de 2017.

BURIOLA, A. A.; KANTORSKI, K. P.; SALES, C. A.; MATSUDA, L. M. Atuação do enfermeiro no serviço de emergência psiquiátrica: avaliação pelo método de quatro geração. Texto & Contexto de Enfermagem. 2016, vol. 25, nº1. Disponível em: . Acesso em: 15 de agosto de 2017.

CAVALCANTE, A. K. C. B; DAMASCENO, C. A. F; MIRANDA, M. D. S. Humanização da assistência em atendimento de urgência hospitalar: percepção dos enfermeiros. Revista Baiana de Enfermagem. vol. 27 ,nº3. Salvador, 2014. Disponível em: < https://portalseer.ufba.br/index.php/enfermagem/article/view/8318/8421>. Acesso em: 25 de julho de 2017.

FERIGATO S. H.; CAMPOS R. T. O.; BALLARIN, M. L. G. S. O atendimento à crise em saúde mental: ampliando conceitos. Revista de Psicologia da UNESP. 2007; vol.6, nº1, p.31-44. Disponível em: . Acesso em : 15 de agosto de 2017.

FURLAN, M. M.; RIBEIRO, C. R. de O. Abordagem existencial do cuidar em enfermagem psiquiátrica hospitalar. Revista da Escola de Enfermagem USP, 2011; vol.45, nº2, p.390-6. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342011000200013 >. Acesso em: 25 de julho de 2017.

IKUTA, S. Y.; SANTOS, M. A.; BADAGNAN, H. F.; DONATO, E. C. S. G.; ZANETTI, A. C. G. Conhecimento dos profissionais de enfermagem em situações de emergência psiquiátrica: revisão integrativa. Revista Eletrônica de Enfermagem. Vol.15, n°4, p.1034-42. Out/dez. 2013 Disponível em: Acesso em: 20 de setembro de 2017.

KONDO, E. H; VILLELA, J. C; BORBA, L. O. Abordagem da equipe de enfermagem ao usuário na emergência em saúde mental em um pronto atendimento. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 2011; vol.45, nº2, p.501-7. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342011000200028>. Acesso em: 14 de julho de 2017.

MENDES, K. D. S.; SILVEIRA, R. C. C. P.; GALVÃO, C. M. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto & Contexto Enfermagem, v.17, n.4, p.758-764, 2008. Disponível em: < . Acesso em: 05 julho de 2016.

LIMA NETO, A. V.; NUNES, V. M. A.; FERNANDES, R. L.; BARBOSA, I. M. L.; CARVALHO, G. R. P. Acolhimento e humanização da assistência em pronto-socorro adulto: percepções de enfermeiros. Revista de Enfermagem da UFSM. vol. 3, nº2.Mai/ago. 2013. Disponível em: < https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/8279/pdf>. Acesso em: 18 de julho de 2017.

OLIVEIRA, M. I. V.; BEZERRA FILHO, J. G. Tentativas de suicídio atendidas em unidades públicas de saúde de Fortaleza-Ceará, Brasil. Revista salud pública. Vol.16, nº5, p.683-696, 2014. Disponível em: < http://www.scielosp.org/pdf/rsap/v16n5/v16n5a04.pdf>. Acesso em:. 5 de julho de 2017.

PAES, M. R; MAFTUM, A. M. Percepções da equipe de enfermagem de um pronto atendimento sobre a pessoa com transtorno mental. Revista de Enfermagem da UFSM. vol. 3, nº 3. Set/dez. 2013. Disponível em: < https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/9852/pdf>. Acesso em: 25 de agosto de 2017.

SILVA, H. H. S.; SILVA, P. M. C.; AZEVEDO, E. B.; ROCHA, D. C.; COSTA, L. F. P.; MUSSE, J. O.V Intervenção de enfermagem ao paciente em crise psiquiátrica nos centros de atenção psicossocial. Cogitare Enfermagem. 2012 Jul/Set; vol.17,nº3, p.464-70. Disponível em: < http://revistas.ufpr.br/cogitare/article/download/29286/19036>. Acesso em: 25 de julho de 2017.

SOARES, M. H; RUZZON, E. D; BORTOLETTO, M. S. S. Concepção de profissionais de saúde que atuam em emergência de saúde mental. Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas. Vol.10, nº2, p.85-92 maio-ago. 2014. Disponível em: < http://www.revistas.usp.br/smad/article/view/98723/97286>. Acesso em: 10 de julho de 2017.

TAVARES, C. M. M; CORTEZ, E. A; MUNIZ, M. O. O cuidado no hospital psiquiátrico sob a ótica da equipe de enfermagem. Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste. 2014 mar-abr; vol.15, nº2, p.282-90. Disponível em: < http://www.revistarene.ufc.br/revista/index.php/revista/article/viewFile/1620/pdf>. Acesso em: 13 de julho de 2017.

VEDANA, K. G. G. Urgências e emergências psiquiátricas. Escola de enfermagem de Ribeirão Preto. Disponível em:.Acesso em 15 de agosto de 2017.

WEYKAMP, J. M.; PICKERSGILL, C. S.; CECAGNO, D.; VIEIRA, F. P.; SIQUEIRA, H. C. H. Acolhimento com classificação de risco nos serviços de urgência e emergência: aplicabilidade na enfermagem. Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste. 2015 maio-jun; vol.16, nº3, p.327-36. Disponível em: < http://www.revistarene.ufc.br/revista/index.php/revista/article/viewFile/1962/pdf >. Acesso em: 15 de julho de 2017.

WILLRICH, J. Q. Os sentidos atribuídos a atenção à crise nas práticas discursivas dos profissionais de Centros de Atenção Psicossocial – contribuições para a enfermagem psiquiátrica. Pelotas, 2009. Dissertação (Mestrado). Faculdade de Enfermagem e Obstetrícia, Universidade Federal de Pelotas. Disponível em: < http://wp.ufpel.edu.br/pgenfermagem/files/2015/10/8f14e45fceea167a5a36dedd4bea2543.pdf> Acesso em : 01 de agosto de 2017.