HACKEANDO A APRENDIZAGEM: REFLEXÕES SOBRE POSSIBILIDADES NA NEUROCIÊNCIA

Johseph Paballo Gomes de Souza, André Fernando de Oliveira Fermoseli

Resumo


Atualmente, o termo hacker refere-se às pessoas que não se contentam com o simples uso de uma ferramenta, querem ir além, explorando, construindo, e buscando entender como funciona aquilo com que estão trabalhando. Uma vertente dessa cultura é o Biohacking, que defende o emprego de recursos tecnológicos para aprimorar as capacidades humanas e alterar a forma como interagimos com o ambiente ao nosso redor. O objetivo deste trabalho é utilizar o método hacker para apresentar o processo de aprendizagem e propor meios de aprimorá-lo, modifica-lo, ou “hackeá-lo”.  Para isso serão apresentadas técnicas e instrumentos que poderiam ser empregadas para realizar a modulação de processos neuronais e funções cognitivas relacionados a aprendizagem. O presente trabalho trata-se de uma revisão bibliográfica sistemática realizada a partir de livros e artigos indexados nas bases de dados Scielo, PLOS, Pubmed e Science, nos idiomas português e inglês. No qual buscou-se selecionar artigos que apresentassem relevância e ineditismo nos resultados obtidos. As técnicas encontradas que podem ser utilizadas para “hackear” (alterar) os processo relacionados a aprendizagem podem ser divididas em dois grupos: Análise e neuromodulação. Dentre as técnicas de análise encontradas estão Imagem de Ressonância Magnética Funcional (IRMf), Magnetoencefalografia (MEG), Tomografia por Emissão de Pósitrons (PET, do inglês Positron Emission Tomography) e Eletroencefalografia (EEG). Dentre as técnicas de neuromodulação encontradas estão Estimulação Magnética Transcraniana (EMT), “Estimulação elétrica por meio de eletrodos invasivos”, Transcranial sonication of focused ultrasound (FUS). Por fim, ressalta-se as dificuldades encontradas nas aplicações, sejam os sinais “artefatos” nos métodos de análise, ou a baixa especificidade das técnicas de neuromodulação, que acabam por dificultar a implementação de estratégias mais promissoras dentro da neurociência. Contudo, essas limitações estão muitas vezes deixadas de lado simplesmente pelo uso de uma metodologia diferenciada. A utilização de estratégias mais engenhosas como um jogo de perguntas e um sistema de respostas baseado em Led’s, tem aberto novas portas para a implementação de outros tipos de abordagens.


Palavras-chave


Hackear. Aprendizagem. Atividade Sináptica. Neuromodulação.

Texto completo:

PDF

Referências


ALONSO, L. F. N. e GIL J. G. "Brain computer interfaces, a review", Sensors, vol. 12, pp.1211 -1279 2012. Disponível em: . Acesso em 04 de fevereiro de 2015

ANDRADE, V. M., SANTOS, F. H., 2004. Neuropsicologia Hoje. São Paulo. Artes Médicas.

ARRUDA, F. 7 razões para hackear, 2011. Disponível em: . Acesso em: 01 de maio de 2015.

AZEVEDO, A. P. Estudo do sinal eletroencefalográfico (EEG) aplicado a interfaces cérebro-computador com uma abordagem de reconhecimento de padrões. Universidade Federal Do Espírito Santo, 2005. Disponível em:< http://portais4.ufes.br/posgrad/teses/tese_2344_DissertacaoMestradoAndersonPradoAzevedo.pdf >. Acesso em 24 de Setembro 2015.

BRAGHIROLLI, E. M. Psicologia Geral. 30 Ed. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.

BRANDÃO, M. L. - As bases biológicas do comportamento: introdução à neurociência. São Paulo, Editora Pedagógica e Universitária, 2004.

BURT T.; LISBANY S.H.; SACKEIM H.A. – Neuropsychiatry applications of transcranial magnetic stimulation: ameta analysis. Int J Neuropsychopharmacol 5 (10):73- 103, 2002. Disponivel em . Acesso em 26 outubro 2015.

BUXBAUM, A.R., WU, B., and SINGER, R.H. Single β-actin mRNA detection in neurons reveals a mechanism for regulating its translatability. Science. 2014; 343: 419–422. Disponível em: . Acesso em: 10 de Outubro 2015.

COVOLAN, Roberto et al . Ressonância magnética funcional: as funções do cerébro reveladas por spins nucleares. Cienc. Cult., São Paulo, v. 56, n. 1, Jan. 2004. Disponível em: . Acesso em 01 de Outubro 2015.

DIAMENT, A. J. Neurofisiologia da aprendizagem, revisões & ensaios, pediat. (São Paulo) 5, 83-93, 1983.

DIAS, N. S. Interface cérebro-máquina baseada em biotelemetria eléctrodos secos. Universidade do Minho: Tese de Doutorado em Engenharia Electrónica e de Computadores. 2009. Disponível em: < http://hdl.handle.net/1822/9897>. Acesso em: 01 Fev. 2015.

FERREIRA, A. Uma proposta de interface cérebro-computador para comando de cadeiras de rodas. Universidade Federal do Espírito Santo: Tese de Doutorado em Engenharia Elétrica, 2008. Disponível em: . Acesso em: 08 Fev. 2015.

FONSECA, Vitor da. Papel das funções cognitivas, conativas e executivas na aprendizagem: uma abordagem neuropsicopedagógica. Rev. psicopedag., São Paulo , v. 31, n. 96, 2014 . Disponível em . acessos em 22 nov. 2015.

FONTES, F. P. X. Alterações da default mode network provocadas pela ingestão de Ayahuasca investigadas por Ressonância Magnética Funcional Natal, 2012. Dissertação (Mestrado em neurociência) Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Pró-reitora de Pós-graduação. Disponível em: < http://repositorio.ufrn.br/jspui/bitstream/123456789/17020/1/FernandaPXF_DISSERT.pdf >. Acesso em 22 novembro 2015.

FUENTES, D., MALLOY-DINIZ, L. F., CAMARGO, C. H. P., COSENZA, R. M. Neuropsicologia: teoria e prática. 2 ed. Porto Alegre: Artmed, 2014.

GRAIMANN, B.; ALLISON, B.; PFURTSCHELLER, G. Brain–Computer Interfaces: A Gentle Introduction. 2010. Disponível em: . Acesso em: 31 Jan. 2015.

HAINES, D. E. et al. Neurociência fundamental: Com aplicações básicas e clinicas. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.

HERFF C, Heger D, de Pesters A, Telaar D, Brunner P, Schalk G, et al. Brain-to-text: decoding spoken phrases from phone representations in the brain. Front Neurosci 2015;9. Disponível em: . Acesso em: 01 de novembro de 2015.

LENT, R. - Cem bilhões de neurônios: conceitos fundamentais da neurociência. - 2ed. -São Paulo: Editora Atheneu, 2010.

LUFT, Caroline; ANDRADE, Alexandro. A pesquisa com EEG aplicada à área de aprendizagem motora. Rev. Port. Cien. Desp., Porto , v. 6, n. 1, jan. 2006 . Disponível em . Acesso em 02 de outubro 2015.

LUNDY-EKMAN, Laurie. Neurociências: Fundamentos para Reabilitação – Rio de Janeiro: Elsevier, 2008

LURIA, A. R.. Fundamentos de Neuropsicologia.. Tradução de Ricardo Juarez Aranha . Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos. São Paulo: Ed da Universidade de São Paulo, 1981

MARTINOVIC, D. et al. Song "On the feasibility of side-channel attacks with brain-computer interfaces", Proc. 21st USENIX Security Symp., 2012 Disponível em: Acesso em: 22 de Setembro de 2015.

OGAWA, R. ARRUDA, R. A. A cultura hacker, o movimento software livre, as redes sociais e o trabalho associado. Revista Eventos Pedagógicos

v.3, n.2, p. 430 - 442, Maio - Jul. 2012. Disponível em: . Acesso em 8 setembro 2015.

PAIS-VIEIRA M, LEBEDEV M, KUNICKI C, WANG J, NICOLELIS M.A.L. A brain-to-brain interface for real-time sharing of sensorimotor information. Sci Rep. Nature Publishing Group; 2013;3: 1319 doi:10.1038/srep01319. Disponivel em: . Acesso em: 25 Jan. 2015.

PAULA, G. R; et al. Neuropsicologia da Aprendizagem. Rev. Psicopedagogia 2006; 23(72): 224-31. Disponível em: .Acesso em 16 setembro 2015.

PINEL, John. Biopsicologia. Tradução: Ronaldo Catado costa – 5ª ed. Porto Alegre: Artmed, 2005.

PIRES, Emmy Uehara. Ontogênese das funções cognitivas: uma abordagem neuropsicológica. Psicol. clin., Rio de Janeiro , v. 22, n. 2, p. 225, 2010 . Disponível em: . Acesso em: 01 Outubro 2015.

PRETTO, Nelson. Redes colaborativas, ética hacker e educação. Educ. rev., Belo Horizonte , v. 26, n. 3, p. 305-316, Dec. 2010 . Disponível em . Acesso em 03 Setembro 2015.

SOUZA, R. Virando um ciborgue, 2014. Disponível em: < http://www.tecmundo.com.br/biotecnologia/60776-virando-ciborgue-conheca-biohacks-disponiveis-mercado.htm >. Acesso em: 01 maio de 2015

STOCCO, A., PRAT, C. S., LOSEY, D. M., CRONIN, J. A., Wu, J., ABERNETHY, J. A., & Rao, R. P. N, 2015. Playing 20 Questions with the Mind: Collaborative Problem Solving by Humans Using a Brain-to-Brain Interface. PLoS ONE,10(9), e0137303. Disponivel em: < http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4580467/ >. Acesso em 1 de novembro de 2015.

YIJUN, W.; RUIPING, W.; XIAORONG, G.; BO, H.; SHANGKAI, G. A practical VEP-based brain-computer interface. IEEE Trans. Neural Syst. Rehabil. Eng. 2006, 14, 234–240. Disponível em: < http://sccn.ucsd.edu/~yijun/pdfs/TNSRE06.pdf>. Acesso em: 21 de Agosto de 2015

YOO, S. S., KIM, H., FILANDRIANOS, E., TAGHADOS, S. J. & Park, S. Non-invasive brain-to-brain interface (BBI): establishing functional links between two brains. PLoS One 8, e60410, 2013. Disponível em: < http://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0060410 >. Acesso em 04 de Fevereiro de 2015.