A ENFERMAGEM E A EDUCAÇÃO NO TESTE DO PEZINHO

Maria de Fátima Lima de Holanda, Ana Paula Rebelo Aquino Rodrigues, Alba Maria Bomfim de França, Lays Nogueira Miranda

Resumo


A Triagem Neonatal, mais conhecida como o Teste do Pezinho, faz parte da ação primária dos programas de Triagem, rastreando possíveis casos de doenças hereditárias, congênitas, infecciosas ou por erro nato do metabolismo. Este estudo teve como objetivo, descrever a atuação educativa do enfermeiro no teste do pezinho na Triagem Neonatal. Trata-se de estudo de Revisão Integrativa de análise qualitativa. Para a busca dos artigos foram utilizadas três bases de dados eletrônicos: Literatura Científica e Técnica da América Latina e Caribe (LILACS), Scientific Eletronic Library Online (SCIELO), Base de Dados da Enfermagem (BDENF). Para a coleta da amostra, foram utilizados os seguintes descritores: “Enfermagem”, “Triagem Neonatal”, “Teste do pezinho” e “Educação em Saúde”, “Educação Permanente”. Critérios de inclusão: idioma português, no período de 2002 a 2014. A Educação em Saúde remete a Promoção da Saúde, e os profissionais da Enfermagem, principalmente o enfermeiro tem um papel fundamental para o sucesso do Programa de Triagem neonatal através das ações educativas. Segundo os artigos pesquisados, há carências e deficiências quanto aos estudos que tratam da temática, necessitando de mais incentivos na área.

Palavras-chave


Enfermagem. Triagem Neonatal. Educação em Saúde. Educação Permanente.

Texto completo:

PDF

Referências


ACOSTA, Daniele Ferreira; STREFLING, Ivanete da Silva Santiago. GOMES, Vera Lucia de Oliveira. Triagem Neonatal: (re) pensando a Prática de Enfermagem. Rev. enferm. UFPE online. pg. 7(2):572-8, Recife, fev., 2013.

BRASIL, Ministério da Saúde. Portaria GM/MS n° 822/GM de 06/06/2001. Programa de Diagnóstico Precoce do Hipotireoidismo Congênito e Fenilcetonúria; Brasília: Ministério da Saúde; 2001.

BRASIL, Ministério da Saúde. Secretaria de Assistência à Saúde. Coordenação-Geral de Atenção Especializada. Manual de Normas Técnicas e Rotinas Operacionais do Programa Nacional de Triagem Neonatal / Ministério da Saúde, Secretaria de Assistência à Saúde, Coordenação Geral de Atenção Especializada. – Brasília: Ministério da Saúde, 2002.

BRASIL, Ministério da Saúde. Conclusão do Projeto de Reformulação do PNTN: 2012- 2014. Informativo - Edição trimestral: Outubro - Dezembro 2014.

CARVALHO, Patrícia Maria Gomes de. Educação em saúde: Práticas dos enfermeiros na Estratégia Saúde da Família. Dissertação (Curso de Mestrado em Enfermagem) – 87 f. Universidade Federal do Piauí-UFPI. Teresina, Piauí, 2009.

CARVALHO, Elvira Maria Martins Siqueira; SANTO, Fátima Helena do Espírito. ANJOS, Cristineide dos. Doença Falciforme nas pesquisas em enfermagem: uma revisão integrativa. Revista Baiana de Enfermagem, v. 29, n. 1, p. 86-93, jan./mar. Salvador-Bahia, 2015.

COFEN, Conselho Federal de Enfermagem. Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem. Resolução COFEN 311/2007. Disponível em: Acesso em: 3 Out. 2015.

FREITAS, Gusttavo Magalhães; SANTOS, Nayane Sousa Silva. Atuação do enfermeiro na atenção básica de saúde: revisão integrativa de literatura

RECOM, Rev. enfer. Cent. O. Min. vol.4, n. 2, 2014.

LOPES, Alessandra Aparecida Fellipe Baldi. Exame de triagem neonatal: uma contribuição para a enfermagem neonatológica / Newborn screening: a contribuition to neonatal nursing. Tese em Português, pg. 117. São Paulo, 2004.

MANCIA, Joel Rolim; CABRAL, Leila Chaves; KOERICH, Magda Santos. Educação permanente no contexto da enfermagem e na saúde. Rev. bras. enferm. Brasília, v. 57, n. 5, p. 605-610, out. 2004. Disponível em . Acesso em 05 nov. 2015.

MENDES, Karina Dal Sasso; SILVEIRA, Renata Cristina de Campos Pereira; GALVAO, Cristina Maria. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto contexto - enferm. [online]. 2008, vol.17, n.4, pp. 758-764. ISSN 1980-265X. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-07072008000400018.

SILVA, Marly Bittencourt Gervásio Marton da; LACERDA, Maria Ribeiro. “Teste do Pezinho”: por que coletar na alta hospitalar? Revista Eletrônica de Enfermagem. V.5 n.2, pg.50-54, 2003. Disponível em http://www.revistas.ufg.br/index.php/fen.

SILVA, Marly Bittencourt Gervásio Marton da; ZAGONEL, Ivete Sanson; LACERDA, Maria Ribeiro. A enfermagem na triagem neonatal. Acta sci., Health sci, v. 25, n. 2, p. 155-161, 2003

SILVA, Lenise Dias da; BECK, Carmem Lúcia Colomé; DISSEN, Caliandra Marta; TAVARES, Juliana Petri; BUDÓ, Maria de Lourdes Denardin; SILVA, Hélio Soares da. O Enfermeiro e a Educação em Saúde: um estudo bibliográfico. Rev.Enferm. UFSM, 2012. Mai/Ago;2(2):412-419.

TAVARES, Cláudia Mara de Melo. A Educação Permanente da Equipe de Enfermagem para o Cuidado nos Serviços de Saúde Mental. Texto Contexto Enferm, Florianópolis, 2006 Abr-Jun; 15(2):287-95.