TRANSFORMAÇÃO MALIGNA DO ADENOMA PLEOMÓRFICO: REVISÃO SISTEMÁTICA DA LITERATURA

Ana Patrícia dos Santos Gonçalves, Joellana dos Santos Costa, Ana Paula Veras Sobral

Resumo


O adenoma pleomórfico (AP) é a mais comum neoplasia salivar e sua transformação maligna origina um tumor chamado de Carcinoma ex-Adenoma Pleomórfico (CexAP). O Carcinoma ex-adenoma pleomórfico é um tumor maligno raro. Apesar da importância clínica reconhecida do carcinoma provenientes do adenoma pleomórfico, pouco se sabe sobre a sua biologia. O objetivo deste estudo é verificar quais os fatores que interferem na transformação maligna do AP. Foi realizada a busca ativa dos artigos envolvendo os critérios de transformação maligna do AP em CexAP num total de 467. 52 estudos foram considerados elegíveis, destes 42 foram ensaios clínicos randomizados, 34 estudos imuno-histoquímicos, 09 estudos de biologia molecular, 02 estudos histológicos, somados a 07 relatos de caso. Dentre os gens avaliados estão: HMGA2, IGF-1, hBD1, hBD2, hBD3, DEFA 1/3, DEFA4, TP53, RNA de MMP e TIMP. Já as proteínas que se destacaram nos estudos imuno-histoquímicos estão a Bcl2, p53, MUC-1, Ki-67 e MIB-1.Os resultados deste estudo foram analisados levando as seguintes conclusões: até o momento não existe um único parâmetro que indique a transformação maligna do APem CexAP, a proteína Ki-67 parecer ser o melhor marcador imuno-histoquímico, e as mutações no gene TP53 são indicativos desta transformação.

Palavras-chave


Adenoma Pleomorfo, Carcinoma Ex-AdenomaPleomórfico, Tumor Misto De Glândula Salivar, Glândula Salivar Maior, Glândula Salivar Menor, Transformação Maligna.

Texto completo:

PDF