ESTUDO DO USO DE FITOTERÁPICOS CONTRA OS SINTOMAS CRÔNICOS DA FEBRE CHIKUNGUNYA

Mateus Domingues de Barros, Júlio Cesar Gomes da Silva, Alicely Araujo Correia

Resumo


O Brasil é um país que apresenta uma diversidade de elementos naturais e cuja história se destacou pela evolução de diversos setores, principalmente na saúde de sua população. Porém, mesmo com tantos avanços, doenças infecciosas e parasitárias ainda infestam grande parte da população. Atualmente existem casos diversos de diferentes tipos patológicos associados a um só vetor, o mosquito Aedes aegypti que pode transmitir vírus causadores de doenças como a Dengue, a Zika e a Febre Chikungunya. Esta última ocasionando diversos problemas articulares e a aplicação de diversos mecanismos para seu tratamento pode ser bastante variada, uma vez que não existe uma vacina para a doença e sim o controle dos sintomas que pode ser através de fitoterápicos e outros mecanismos. Assim, diante do exposto, este estudo propõe demostrar como os fitoterápicos podem auxiliar no tratamento de artralgias ocasionadas pela Febre Chikungunya durante a fase crônica dando enfoque a garra do diabo e o óleo de gergelim a partir de um embasamento de caráter bibliográfico.

Palavras-chave


Chikungunya, Vetores, Fitoterápicos, Aedes aegypti

Texto completo:

PDF