ESTUDO DO ESTRESSE NA GRADUAÇÃO DE ENFERMAGEM: REVISÃO INTEGRATIVA DE LITERATURA

Andréa Rosane Sousa Silva, Albery Lins da Silva, Mirelly Pryscilla Melo Bezerra, Maria Luiza Maciel Mendes, Iraneide Nascimento dos Santos

Resumo


Durante a vida acadêmica, os estudantes de enfermagem sofrem consideráveis níveis de estresse, ainda mais do que os de outros cursos de saúde e relacionam esse estresse às elevadas cargas horárias a serem cumpridas, relatórios extensos a serem entregues, desigualdade de aprendizado entre a teoria e a prática e principalmente a correlação entre a vida acadêmica e a vida pessoal. Este trabalho tem o objetivo de encontrar na literatura estudos que abordem o estresse entre estudantes da graduação de enfermagem; trata-se de uma revisão integrativa de abordagem qualitativa e exploratória e foi desenvolvido a partir de abordagens literárias no banco de dados da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) compreendendo a biblioteca Scielo e as bases Lilacs, BDEnf e Medline no período entre Outubro a Dezembro de 2015. Foram encontrados 26 pesquisas que abordam o tema proposto e selecionados 16 estudos que mais se aproximavam com o objetivo deste trabalho buscando efetividade na resposta da questão norteadora. A busca resultou em estudos que descrevem fatos potencialmente estressores em todo o decorrer da graduação e tende a piorar no fim do curso quando as atividades tornam-se exaustivas, o que compromete a qualidade de vida do estudante, seu foco nos estudos e sua saúde mental, atentando ao fato de que o estresse pode predispor a situações clínicas mais graves. Há ainda a necessidade de aprofundar o estudo na relação do estresse com outras patologias já que se observou que ele é causa de diversos sintomas psicossomáticos o que fomenta o surgimento de algumas síndromes e doenças.


Palavras-chave


Estudantes de Enfermagem; Qualidade de Vida; Depressão; Estresse

Texto completo:

PDF

Referências


BENAVENTE, S. B. T.; COSTA, A. L. S. Respostas fisiológicas e emocionais ao estresse em estudantes de enfermagem: revisão integrativa da literatura científica. Acta Paulista de Enfermagem, v.24, n.4, p.571-6, 2011.

BENAVENTE, S. B. T.; SILVA, R. M.; HIGASHI, A. B.; GUIDO, L. A.; COSTA, A. L. S. Influência de fatores de estresse e características sociodemográficas na qualidade do sono de estudantes de enfermagem. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v.48, n.3, p.514-20, 2014.

BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Estresse. Biblioteca Virtual do Ministério da Saúde. Brasília, nov. 2013.

BUBLITZ, S.; GUIDO, L. A.; FREITAS, E. O.; LOPES, L. F. D. Estresse em Estudantes de Enfermagem: Uma Revisão Integrativa. Revista de Enfermagem da UFSM, v.2, n.3, p.530-538, set/dez. 2012.

CERCHIARI, E. A. N.; CAETANO, D.; FACCENDA, O. Prevalência de transtornos mentais menores em estudantes universitários. Estudos de Psicologia. v.10, n.3, p.413-420, 2005.

CORRAL-MULATO, S.; BALDISSERA, V. D. A.; SANTOS, J. L.; PHILBERT, L. A. S.; BUENO, S. M. V. Estresse na vida do acadêmico em enfermagem. (Des)conhecimento e prevenção. Investigación y Educación en Enfermería, v.29, n.1, p.109–117, 2011.

COZZA, H. F. P.; NOGUEIRA, J. C. G.; CECATO, J. .; MONTIEL, J. M.; BARTHOLOMEU, D. Avaliação de estresse no ambiente de trabalho de um grupo de estudantes de enfermagem. Mudanças – Psicologia da Saúde, v.21, n.1, p.41-47, jan-jun. 2013.

CROSSETTI, M. G. O. Revisão integrativa de pesquisa na enfermagem o rigor cientifico que lhe é exigido [editorial]. Revista Gaúcha de Enfermagem, Porto Alegre (RS), v.33, n.2, p.8-9, jun. 2012.

FREITAS, E. O. Estresse, coping, Burnout, sintomas depressivos e hardiness entre discentes de enfermagem. 2012. 142 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS, Brasil, 2012.

PEREIRA, C. A.; MIRANDA, L. C. S.; PASSOS, J. P. O estresse e seus fatores determinantes na concepção dos graduandos de enfermagem. Revista Mineira de Enfermagem, v.14, n.2, p.204-209, abr./jun. 2010.

PRADO, J. M.; KUREBAYASHI, L. F. S.; SILVA, M. J. P. Eficácia da auriculoterapia para diminuição de estresse em estudantes de enfermagem: ensaio clínico randomizado. Revista Latino-America de Enfermagem, v.20, n.4, jul-ago. 2012.

HIRSCH, C. D.; BARLEM, E. L.; TOMASCHEWSKI-BARLEM, J. G.; LUNARDI, V. L.; OLIVEIRA, A. C. Preditores do estresse e estratégias de coping utilizadas por estudantes de Enfermagem. Acta Paulista de Enfermagem, v.28, n.3, p.224-9, 2015.

MOREIRA, D. P.; FUREGATO, A. R. F. Estresse e depressão entre alunos do último período de dois cursos de enfermagem. Revista Latino-America de Enfermagem, v.21, n.spe, fev. 2013.

PHUN, E. T.; SANTOS, C. B. El consumo de alcohol entre estudiantes del segundo año de enfermería. Revista Latino-America de Enfermagem, v.18, n.spe, p.496-503, may-jun. 2010.

RUEDA, F. J. M.; ALVES, S. M. M.; BAPTISTA, M. N. Evidência de validade preliminar da escala de depressão (EDEP): um estudo com alunos de enfermagem. Psicologia Argumento, v.32, n.79, p.107-117, out./dez. 2014.

SANTOS, V. E. P.; RADÜNZ, V. O. Cuidar de si na visão de acadêmicas de enfermagem. Revista enfermagem UERJ, Rio de Janeiro, v.19, n.1, p.46-51, jan/mar. 2011.

SILVA, V. L. S.; CHIQUITO, N. C.; ANDRADE, R. A. P. O.; BRITO, M. F. P.; CAMELO, S. H. H. Fatores de estresse no último ano do curso de graduação em enfermagem: percepção dos estudantes. Revista enfermagem UERJ, Rio de Janeiro, v.19, n.1, p.121-6, jan/mar. 2011.