VIOLÊNCIA CONTRA MULHERES NAS REDES SOCIAIS: O CASO ELAINE PEREZ CAPARRÓZ

Telma Brito Rocha, Cleyton Williams Golveia da Silva Brandão

Resumo


A violência configura-se como um problema para sociedade brasileira. A expressão dessa problemática demonstra a ausência do diálogo e de uma visão crítica, seja por parte de quem a assiste ou de quem a vivencia. Trata-se de um fenômeno multifacetado, que não atinge apenas a integridade física, mas também a integridade psíquica, emocional e simbólica de mulheres, seja na “vida on-line” ou “off-line”. A análise das causas e das relações que geram condutas violentas impõe alguns desafios aos pesquisadores: demanda tanto o reconhecimento das especificidades das situações nesta sociedade em rede, como a compreensão de processos mais abrangentes que produzem a violência. Nessa contextura, através da análise de conteúdo proposta por Bardin (2011), capturou-se prints com os comentários dos internautas em postagens no Facebook e inferiu-se reflexões acerca das intencionalidades ofensivas dos sujeitos em questão. Buscou-se levantar os discursos de ódio direcionados às mulheres na rede online, a fim de conhecer os conceitos de violência e a legislação brasileira para os crimes na internet, discutindo medidas educativas dentro do ensino básico brasileiro para prevenção desse problema na atualidade. No decorrer da pesquisa, foram analisados oitenta e três prints de comentários de seis publicações distintas e, nesse escrito, apresentar-se-á quatro figuras contendo comentários de um caso, que perpassam por questões de machismo, culpabilização da vítima, difamação, discriminação etária e “comportamento ideal feminino”. Assim, entende-se que a educação de base deve ser transformadora, a fim de formar cidadãos críticos e reflexivos acerca do seu papel social.

Palavras-chave


Violência; Mulheres; Redes Sociais; Elaine Perez Caparróz.

Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, Eulália Lima. Violência de Gênero na Trama Geracional. In: SARDENBERG, Cecilia M. B. (org.); TAVARES, Márcia S. (org.). Violência de Gênero Contra Mulheres: suas diferentes faces e estratégias de enfrentamento e monitoramento. Salvador: EDUFBA, 2016.

BARSTED, Lelia Linhares. O Feminismo e o Enfrentamento da Violência Contra as Mulheres no Brasil. In: SARDENBERG, Cecilia M. B. (org.); TAVARES, Márcia S. (org.). Violência de Gênero Contra Mulheres: suas diferentes faces e estratégias de enfrentamento e monitoramento. Salvador: EDUFBA, 2016.

BOURDIEU, Pierre. Campo de Poder, Campo Intelectual. BA: Quadrata, 2004.

BRASIL.Constituição Federal de 1988. Promulgada em 5 de outubro de 1988. Disponível em .

BRASIL. Decreto-Lei 2.848, de 07 de dezembro de 1940. Código Penal. Diário Oficial da União, 2015.

COSTA, J. F. Violência e psicanálise. Rio de Janeiro: Graal, 1999.

FRANCO, S. La violência: un problema de salud pública que se agrava en la Región. Boletín Epidemiológico de la OPS, v.11, n. 2, p. 1-7, 1990.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. São Paulo: Paz & Terra, 2017.

HOOKS, Bell. Ensinando a Transgredir: a educação como prática da liberdade. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2017.

HOOKS, Bell. O Feminismo é Para Todo Mundo: políticas arrebatadoras. São Paulo: Rosa dos Tempos, 2019.

IBGE. Estudo sobre Estatísticas de Gênero 2018. Disponível em: . Acesso em: 11 de julho de 2019.

JENKINS, Henry.Cultura da Convergência. São Paulo: Aleph, 2009.

MARTINO, Luis Mauro Sa. Teorias das Mídias Digitais. Linguagens, ambientes e redes. Petropólis: Vozes, 2015.

MIGUEL, Luis Felipe; BIROLI, Flávia. Feminismo e Política. São Paulo: Boitempo, 2014.

OMS. Pesquisa dos Valores Mundiais 2016. Disponível em: . Acesso em 27 de maio de 2019.

OMS. Pesquisa Valores Mundiais 2016. Disponível em: . Acesso em: 11 de julho de 2019.

RIBEIRO, Djamila. Quem Tem Medo do Feminismo Negro?. São Paulo: Cia das Letras, 2018.

ROCHA, Telma Brito. Cyberbullying: ódio, violência virtual e profissão docente. Brasília: Liber Livro, 2012.

ROCHA, Telma Brito. Violencia, Agressividade e Poder: conceitos para professores compreenderem conflitos no ambiente escolar. In: WANZINACK, CLOVIS (org.); SIGNORELLI, Marcos Claudio (org.). Violencia, Genero e Diversidade: desafios para a educacao e o desenvolvimento. Rio de Janeiro: Autografia, 2015.

SANTOS, Marco Aurélio Moura Dos. O Discurso de Ódio nas Redes Sociais. São Paulo: Lura Editorial, 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.17564/2316-3828.2020v8n2p67-82


Indexada em: