Gramática, interação e ensino de língua materna: procedimentos discursivos na fala e na escrita de Itabaiana/SE

Raquel Meister Ko Freitag, Andréia Silva Araujo, Eccia Alécia Barreto, Jackeline de Carvalho Peixoto, Heloisa Cristina Renovato, Thiers de Andrade Soares

Resumo


Neste trabalho, objetivamos identificar e descrever procedimentos discursivos da fala e da escrita, relacionados às estratégias de interação, sequenciação de informações e de evidencialidade/modalização. A análise toma como corpus duas amostras: uma de fala e outra de escrita. Os resultados apontam para a sistematicidade entre usos linguísticos e contextos sociais, contribuindo para elaboração de materiais didáticos que contemplem a diversidade e a variedade linguística.


Palavras-chave


Procedimentps discursivos, Variação, Ensino de Língua Materna

Texto completo:

PDF/X-1A

Referências


BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos: língua portuguesa. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental, 1998.

BYBEE, Joan; PERKINGS, Revere; PAGLIUCA, William. The evolution of grammar: tense, aspect, and modality in the language of the world. Chicago: The University of Chicago Press, 1994.

FREITAG, Raquel Meister Ko. O papel da frequência de uso na gramaticalização de acho (que) e parece (que) marcadores de dúvida na fala de Florianópolis. Veredas, v. 7, n. 1, p. 113-132, 2003.

FREITAG, Raquel Meister Ko. Uma proposta de abordagem evolutiva para a mudança linguística. Gragoatá, v.25, p.131-148, 2008.

FURTADO DA CUNHA, M. Angélica. Corpus Discurso & Gramática: a língua falada e escrita na cidade de Natal. Natal: EDUFRN, 2000.

GIVÓN, Talmy. Functionalism and grammar. Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins Publishing, 1995.

HEINE, Bernd; CLAUDI, Ulrike; HÜNNEMEYER, Friederike. Grammaticalization: a conceptual framework. Chicago: The University of Chicago Press, 1991.

HOPPER, Paul; TRAUGOTT, Elizabeth. Grammaticalization. Cambridge: Cambridge University Press, 1993.

KOCH, Ingedore Villaça. O texto e a construção dos sentidos. São Paulo: Contexto, 2008.

LABOV, William. Padrões sociolinguísticos. São Paulo: Parábola, 2008.

PAIVA, Maria da Conceição. A variável gênero/sexo. In: MOLLICA, Maria Cecília; BRAGA, Maria Luiza (orgs.). Introdução à Sociolinguística: o tratamento da variação. São Paulo: Contexto, 2004.

SANKOFF, David; TAGLIAMONTE, Sally; SMITH, Edmond. Goldvarb X: A variable rule application for Macintosh and Windows. Department of Linguistics of University of Toronto, Department of Mathematics - University of Ottawa, 2005.

TAVARES, Maria Alice. A gramaticalização de E, AÍ, DAÍ, e ENTÃO: estratificação/variação e mudança no domínio funcional da sequenciarão retroativo-propulsora de informações – um estudo sociofuncionalista. Tese (Doutorado em Linguística) Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal de Santa Catarina, 2003.

URBANO, Hudinilson; FÁVERO, Leonor Lopes; ANDRADE, Maria Lúcia da Cunha Victório de Oliveira; AQUINO, Zilda Gaspar Oliveira de. Perguntas e respostas na conversação. In: Ataliba Teixeira Castilho (org.). Gramática do português falado. 3. Ed. Campinas: Editora da Unicamp, 2002. p. 75-97.

WEINREICH, Uriel; LABOV, William; HERZOG, Marvin I. Fundamentos empíricos para uma teoria da mudança linguística. São Paulo: Parábola, 2006.




DOI: http://dx.doi.org/10.17564/2316-3828.2013v1n3p71-84


Indexada em: