PERSPECTIVAS DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO

Antonio Carlos Ferreira Pinheiro

Resumo


Trata-se de texto apresentado na aula inaugural realizada durante as atividades de abertura do primeiro semestre letivo de 2017, no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Tiradentes. Problematiza alguns aspectos que envolvem a pesquisa educacional, considerando o novo cenário político-institucional após a efetivação do golpe parlamentar ocorrido no Brasil em 2016. Este novo momento político é pejado por grandes “temeridades” contra as conquistas sociais ocorridas nos 15 anos anteriores, colocando em risco o que foi construído em prol de uma educação democrática. Para consubstanciar a discussão se recorreu à estruturação dos grupos de trabalho (GTs) que compõem a Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação – ANPEd. A partir deles se percebeu que as perspectivas que envolvem a pesquisa educacional tendem a tomar novas conformações a partir das questões e problematizações que vão sendo postas pela sociedade. Assim, para concluir e, ao mesmo tempo, considerando a atual conjuntura, parece que, mais uma vez, se faz necessário manter a bandeira de defesa em torno de uma educação pública, gratuita, democrática e de qualidade para todos.

Palavras-chave


Perspectivas Educacionais; “Temeridades” Contra a Educação; Defesa da Educação.

Texto completo:

PDF

Referências


FAORO, Raymundo. Os donos do poder: formação do patronato político brasileiro. 5ª edição, São Paulo, SP: Globo, 2012. (Biblioteca Azul).

GADOTTI, Moacir. Perspectivas atuais da educação. In: São Paulo em perspectiva, 14(2) 2000 p. 2 -11.

PROGRAMA ESCOLA SEM PARTIDO. Projeto de Lei nº 867, de 2015.

SAVIANI, Demerval. Educação brasileira contemporânea - obstáculos, impasses, superação. In: Anais do ciclo de debates sobre educação brasileira contemporânea. João Pessoa, PB: Universitária – UFPB. 1981. p. 21 - 36.




DOI: http://dx.doi.org/10.17564/2316-3828.2018v6n2p19–28


Indexada em: