MINERAÇÃO DE DADOS EM AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM: APORTES PARA A PESQUISA EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Anabela Aparecida Silva Babosa, Fábio Santos Andrade, Rafael Nink de Carvalho

Resumo


Na Educação a Distância existe um limbo no volume de registros sobre o processo de aprendizagem gerados pelo Ambiente Virtual de Aprendizagem. A mineração de dados serve para descobrir informações invisíveis por meio da análise de grandes quantidades de dados. Esse estudo investiga aspectos da mineração de dados como recurso tecnológico para as investigações no Ambiente Virtual de Aprendizagem dos cursos técnicos de Educação a Distância do Instituto Federal em Rondônia. A pesquisa apresenta os aportes e os procedimentos de pesquisa utilizando as técnicas de mineração de dados a partir da análise do banco de dados e a ação reflexiva dos professores pesquisadores. Os resultados indicam que a mineração de dados permite acesso a informações sobre o processo educativo tais como aproveitamento, desempenho e predição do resultado final identificando relações entre dados que podem produzir novos conhecimentos sobre a realidade. Isso possibilita a reflexão sobre o ensinar e o aprender e por conseguinte a tomada de decisão com o uso destes dados para melhorar os resultados educacionais. A termo, sugere o aprofundamento sobre as contribuições deste processo para a pesquisa em educação.

Palavras-chave


pesquisa;educação a distância;mineração de dados

Texto completo:

PDF

Referências


CASTRO, Leandro Nunes de; FERRARI, Daniel Gomes. Introdução à Mineração de Dados: conceitos básicos, algoritmos e aplicações. São Paulo : Saraiva, 2016.

DEMO, Pedro. Conhecimento e aprendizagem na nova mídia. Brasília: Editora Plano, 2003.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

GOTTARDO. E. Kaestner, C; NORONHA, R.V. Aplicação de Técnicas de Mineração de Dados para Estimativa de Desempenho Acadêmico de Estudantes em um AVA Utilizando Dados com Classes Desbalanceadas. Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do RS (IFRS).

LÉVY, P. Cibercultura. Trad. Carlos Irineu da Costa. São Paulo: Editora 34, 2007.

MORIN, E. A via para o futuro da humanidade. Tradução Edgard de Assis Carvalho. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2015.

QUILICI-GONZALEZ, José Arthur; ZAMPIROLLI, Francisco de Assis. Sistemas inteligentes e mineração de dados. Santo André: Triunfal Gráfica e Editora, 2014.

ROMERO, C.; VENTURA, S. Educationaldata mining: A surveyfrom1995 to2005. Expert Systems withApplications, v. 33, n. 1, p. 135–146, jul. 2007. Department of Computer Sciences, University of Cordoba, Cordoba, Spain, Elsevier Ltd. Disponível em acesso em 10 dez. 2016.

THIOLLENT, M. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo: Cortez, 2000.

WITTEN, I.H., Frank, E. Data Mining: Practical Machine Learning Tools and Techniques with Java Implementations. Morgan Kaufmann, San Francisco, CA. 2008.




DOI: http://dx.doi.org/10.17564/2316-3828.2017v6n1p125-136


Indexada em: