O ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA PARA SURDOS: CONTRIBUIÇÕES PARA FORMAÇÃO ACADÊMICA, PROFISSIONAL, SOCIAL E CULTURAL

Danielle Vanessa Costa Sousa, Ederson Luís Silveira

Resumo


Aborda-se a relevância do ensino-aprendizagem da língua estrangeira para alunos surdos. Destaca-se a importância da aquisição da Língua de Sinais, de forma consolidada, para o aprendizado de uma língua estrangeira. Apresentam-se os conceitos dos termos segunda língua e língua estrangeira, em seguida contextualiza-se com a educação de surdos. Destacam-se os benefícios que o ensino de uma língua estrangeira propicia especificamente para o sujeito surdo, sendo a proposta do tema em questão uma reflexão no contexto inclusivo e educacional. O objeto de estudo fundamentou-se em pesquisas empíricas e bibliográficas.

 


Palavras-chave


Ensino; Aprendizagem; LIBRAS;

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA FILHO, J. C. P. Dimensões comunicativas no ensino de línguas. Campinas, SP: Pontes, 1998.

BAUMAN, Zygmund. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2001.

BRASIL. MEC. Linguagens, Códigos e suas Tecnologias. In: _____. Parâmetros curriculares nacionais: ensino médio. Brasília: MEC/SEF, 2000, p. 25-32.

BROWN, H. Douglas. Principles of language learning and teaching. 4. ed. NewYork: Longman, 2000.

BROWN, H. Douglas. Teaching by Principles: An Interactive Approach to Language Pedagogy. 2nd ed. New York: Longman, 2001.

CAPOVILLA, F.C. et. al. Avaliando Compreensão de Sinais da Libras em Escolares Surdos do Ensino Fundamental. In: Interação em Psicologia, 2004, 8(2), p. 159-169

CAPOVILLA, F. C. & RAPHAEL, W. D. (2001). Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngüe da língua de sinais brasileira (2a. ed., Vols. 1 e 2). São Paulo: Edusp e Imprensa Oficial.

ELLIS, Rod. Second Language Acquisition. United Kingdom: Oxford University Press, 2005.

GERALDI, João Wanderley (org.). O texto na sala de aula. São Paulo: Ática, 2006.

GESSER, Audrei. Um olho no professor surdo e outro na caneta: ouvintes aprendendo a língua brasileira de sinais. 2006. 222f. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2006.

GUARINELLO, Ana Cristina. O papel do outro na escrita de sujeitos surdos. São Paulo: |Plexus, 2007.

KOCH, Ingedore. A inter-ação pela linguagem. São Paulo: Contexto, 2004.

LITTLEWOOD, William. Communicative Language Teaching: An introduction. United Kingdom: Cambridge University Press, 2005.

MENDES, Edleise. Por que ensinar língua como cultura? In: SANTOS, Percilia & ALVAREZ, Maria Luísa. O. Língua e Cultura no contexto de português como língua estrangeira. Campinas, SP: Pontes, 2010.

POSSENTI, Sírio. Questões de linguagem: passeio gramatical dirigido. São Paulo: Parábola, 2011.

QUADROS, Ronice Muller de. O “Bi” em bilinguismo na educação de surdos. In: FERNANDES, Eulália (org.) Surdez e bilinguismo. Porto Alegre: Mediação, p. 26- 32, 2005.

SILVA, Maria da Piedade Marinho. A construção de sentidos na escrita do aluno surdo. São Paulo: Plexus editora, 2001.

SILVEIRA, Ederson Luís. (Des)construções acerca do imaginário de uma língua homogênea: consequências e discursivizações de um mito. In: Web-revista Linguagem, educação e memória. Unidade universitária de Campo Grande, MS. vol. 04 nº 04 julho de 2013. Disponível em http://www.uems.br/lem/EDICOES/04/04.htm acessado em janeiro de 2014.

SKLIAR, Carlos. Os Estudos Surdos em Educação: problematizando a normalidade. In: Skliar, Carlos (org.) A surdez: um olhar sobre as diferenças. Porto Alegre: Mediação, p. 7-32, 2005.

TEIXEIRA, Cássia dos Santos; RIBEIRO, Maria D’Ajuda Alomba. Perspectivas interculturais no ensino de línguas. In: Revista Litteris. nº 09, março de 2012, p. 283-294. Disponível em http://revistaliter.dominiotemporario.com/doc/PERSPECTIVA_ INTERCULTURAL_NO_ENSINO_DE_LINGUAS__Cassia_d_os_Santos_Teixeira_UESC_ILHEUS.pdf acessado em janeiro de 2014.

ZANDWAYS, Ana. Subjetividade, sentido e linguagem: desconstruindo o mito da homogeneidade da língua. In: ZANDWAYS, Ana. (org.) História das ideias: diálogos entre linguagem, cultura e história. Passo Fundo: Editora da UPF, 2012, p. 175-191.




DOI: http://dx.doi.org/10.17564/2316-3828.2016v5n1p69-80


Indexada em: