A biblioteca infantil Aglaé Fontes de Alencar e sua importância no processo de letramento e na formação do leitor

Cláudia Laís Costa da Silva Campos

Resumo


Este artigo tem por objetivo analisar a importância da Biblioteca Infantil Aglaé Fontes de Alencar no processo de letramento e na formação do leitor, para isso apresentaremos a relevância da biblioteca infantil, bem como a forma como ela é organizada, as atividades que oferece, e a sua influência no processo de leitura e escrita de um leitor letrado. Apresentaremos os dados coletados sobre a Biblioteca, enfatizando as atividades que desenvolve e o acervo que oferece, o público que atende, como também faremos uma breve apresentação sobre a sua história. A metodologia utilizada foi uma pesquisa de campo, com o intuito de colher os dados necessários para a realização desse artigo. Logo após foi realizada uma pesquisa bibliográfica; presente através do embasamento teórico utilizado nesse trabalho.


Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, C. Como transformar informações em conhecimento. 2. ed. Rio de janeiro: Vozes, 2002. 37 p. (Na Sala de Aula, 2).

ANTUNES, C. Onde estão as bibliotecas escolares? Cadernos do CED, Florianópolis, v. 4, n. 10, p. 58-66, abr./jun. 1987.

BARBOSA, Laura Caroline Aoyama; PASTANA, Maria Teresa Maranha; SACHETTI, Vana Fátima Preza. Biblioteca escolar: uma questão a ser resolvida: perfil das bibliotecas escolares em Rondonópolis. Projeto de pesquisa em Biblioteconomia da UFMT. Rondonópolis, MT, 2000.

CAGLIARI, Luiz Carlos. Alfabetização e lingüística. 10. ed. São Paulo: Scipione, 2002.

Cunha, N.H.S. Brinquedoteca: um mergulho no brincar. São Paulo: MALTESE.1994.

FIGUEIREDO, N. de M. Paradigmas modernos da ciência da informação: em usuários, coleções, referência e informação. São Paulo: Polis: APB, 1999. 168 p. (Coleção Palavra-chave, 10).

FRAGOSO, G. M. Biblioteca na escola. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 7, n. 1, p. 124-131, 2002.

FREIRE, Paulo. A Importância do ato de ler: em três artigos que se completam. 44. ed. São Paulo: Cortez, 2003.

MEIRELES, Cecília. Problemas da literatura infantil. 3. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984.

PANET, Carmem de Farias. Implantação e funcionamento de bibliotecas infanto-juvenis. João Pessoa: Editora Universitária, UFPB, 1988.

RIBEIRO, M. S. P. Desenvolvimento de coleção na biblioteca escolar: uma contribuição à formação crítica sócio-cultural do educando. Trans-informação, São Paulo, v.6, n.1/2/3, p. 60-73, jan./dez. 1994.

SALES, F. de. A biblioteca na construção da cidadania. 2002. 36 f. Monografia (Especialização em Direitos Humanos e Cidadania) – Centro de Ciências da Educação, Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, 2002.

SOARES, Magda. Alfabetização e Letramento. Editora Contexto. 2012.

VYGOTSKI, Lev Semenovich. A construção do pensamento e da linguagem. Tradução Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2001. (Psicologia e pedagogia).

ZILBERMAN, R. A literatura infantil na escola . São Paulo: Global. 2003.




DOI: http://dx.doi.org/10.17564/2316-3828.2014v2n3p119-129


Indexada em: