A contribuição do Oratório Festivo São João Bosco na formação de meninas civilizadas

Nadja Santos Bonifácio

Resumo


Este artigo faz parte de dissertação de mestrado e apresenta resultados sobre a formação de meninas pobres e órfãs que viveram/estudaram no Oratório Festivo “São João Bosco”. O artigo busca apresentar a cultura escolar por meio das práticas educativas promovidas e desenvolvidas pela instituição em diversos momentos do dia. Para produzir esse artigo utilizamos documentos orais e escritos. E como aporte teórico-metoldológico os pressupostos da História Cultural e os conceitos de apropriação e representação de Roger Chartier, Habitus de Pierre Bourdieu Processo Civilizador de Norbert Elias. 


Texto completo:

PDF

Referências


BISPO, Alessandra Barbosa. A educação da infância pobre em Sergipe: A Cidade de Menores “Getúlio Vargas” (1942-1974). São Cristóvão: UFS/NPGED. 2006. Dissertação (Mestrado em Educação).

BONIFÁCIO, Nadja Santos. Acolher, evangelizar e educar: a contribuição do Oratório Festivo São João Bosco para educação feminina de Aracaju (1911-1950). São Cristóvão: UFS/NPGED. 2011. Dissertação (Mestrado em Educação).

BOURDIEU, Pierre. Coisas Ditas. São Paulo: Brasiliense, 2004.

CHARTIER, Roger. A história ou a leitura do tempo. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009.

CHARTIER, Roger. À beira da falésia: a história entre incertezas e inquietudes. Porto Alegre: Ed. Universidade/UFRGS, 2002.

CHARTIER, Roger. A aventura do livro: do navegador ao leitor. São Paulo: Editora UNESP/Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 1999.

CONCEIÇÃO, Joaquim Tavares da. A Pedagogia de Internar: uma abordagem das práticas culturais do internato da escola Agrotécnica Federal de São Cristóvão/SE (1934-1967). São Cristóvão/SE: UFS/NPGED, 2007. Dissertação (Mestrado em Educação).

COSTA, Rosemeire Marcedo. Fé, Civilidade e Ilustração: as Memórias de Ex-Alunas do Colégio Nossa Senhora de Lourdes (1903-1973). São Cristóvão-SE: UFS/NPGED, 2003. Dissertação (Mestrado em Educação).

CUNHA, Maria Teresa Santos. Tenha Modos! Manuais de Civilidade e Etiqueta na Escola Normal (Anos 1920-1960). In: Anais do VI Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação: Percursos e Desafios da Pesquisa e do Ensino de História da Educação. COLUBHE06. Uberlândia/MG: UFU, 2006, p. 350-361.

ELIAS, Norbert. O processo civilizador. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editora, 1994.

HILSDORF, Maria Lúcia Spedo. Tão longe, tão perto – As meninas do Seminário. In: STEPHANOU, Maria; BASTOS, Maria Helena Camara. Histórias e memórias da educação no Brasil: vol. II – século XIX. Petrópolis/RJ: Vozes, 2005, p. 52-67.

KUHLMANN Jr., Moysés. A circulação das ideias sobre a educação das crianças; Brasil início do século XX. In: KUHLMANN Jr., Moysés; FREITAS, Marcos Cesar de. Os intelectuais na história da infância. São Paulo: Cortez, 2002, p. 459-503.

LOURO, Guaraci Lopes. Gênero, sexualidade e educação: uma perspectiva pós-estruturalista. Petrópolis, RJ: Vozes, 1997.

MARCÍLIO, Maria Luiza. História Social da Criança Abandonada. São Paulo: Editora Hucitec, 2006

MELO, Valéria Alves. As Filhas da Imaculada Conceição: um Estudo sobre Educação Católica (1915-1970). São Cristóvão-SE: UFS/NPGED, 2007. Dissertação (Mestrado em Educação).

NASCIMENTO, Ester Fraga Vilas-Boas Carvalho do. Educar, curar, salvar: uma ilha de civilização no Brasil tropical. Maceió: EDUFAL, 2007.

NASCIMENTO, Jorge Carvalho do. Memórias do aprendizado: 80 anos de ensino agrícola em Sergipe. Maceió: Edições Catavento, 2004.

NERY, Marcos Arlindo Amorim Melo. A Regeneração da Infância pobre sergipana no início do século XX: o patronato agrícola de Sergipe e suas práticas educativas. São Cristóvão: UFS/NPGED, 2006. Dissertação (Mestrado em Educação).

PATRÍCIO, Solange. Educando para o trabalho: a implantação da Escola de Aprendizes Artífices de Sergipe (1910-1930). São Cristóvão: NPGED/UFS, 2003. Dissertação (Mestrado em Educação).

RAGO, Margareth Luiza. Do cabaré ao Lar: a utopia da cidade disciplina: Brasil (1890-1930). Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

RIZZINI, Irma. Meninos Desvalidos e menores transviados: a trajetória da assistência pública até a Era Vargas. In: RIZZINI, Irene; PILLOTTI, Francisco. A Arte de Governar crianças: a história das políticas sociais, da legislação e da assistência à infância no Brasil. São Paulo: Cortez, 2009, p. 225-286.

RIZZINI, Irene. O século Perdido: raízes históricas das políticas públicas para a infância no Brasil. São Paulo: Cortez, 2008.

ROCHA, Heloísa Helena Pimenta. A higienização dos costumes: educação escolar e saúde no projeto do Instituto de Hygiene de São Paulo (1918-1925). Campinas, SP: Mercado das Letras; São Paulo: Fapesp, 2003.

RODRIGUES, Simone Paixão. Por uma educação católica: um estudo sobre a disciplina religião no Ginásio Santa Terezinha (1947-1968). São Cristóvão: NPGED/UFS, 2008. Dissertação (Mestrado em Educação). SANTOS, Manoel Isaú

Souza Ponciano dos. Luz e Sombras: internatos no Brasil. São Paulo: Ed. Salesiana Dom Bosco, 2000, p. 183.

SCARAMUSSA, Tarcísio. O Sistema Preventivo de Dom Bosco: um estilo de educação. São Paulo: Editorial Dom Bosco, 1977. (Coleção Pedagogia Viva).

Fontes Orais

FERREIRA, Reuza Maria Lopes. Entrevista concedida a Nadja Santos Bonifácio a 26 de outubro de 2008 e a 13 de agosto de 2010. (interna). Aracaju/SE.

RAMOS Isabel Maria. Entrevista concedida a Nadja Santos Bonifácio a 21 de agosto de 2010. (oratoriana). Aracaju/SE.

RODRIGUES, Maria Madalena da Conceição. Entrevista concedida a Nadja Santos Bonifácio a 11 de janeiro de 2010 e a 12 de julho de 2010. (interna). Aracaju/SE.

Documentos Institucionais

Anais do Oratório Festivo São João Bosco, 1925-1936.

ESTADO DE SERGIPE. Regulamento da Instrução Pública. Aracaju, 1924.

Oratório Festivo São João Bosco. Relatório do Oratório Festivo Dom Bosco, 1933.

Oratório Festivo São João Bosco. Relatório do Oratório Festivo Dom Bosco, 1934.




DOI: http://dx.doi.org/10.17564/2316-3828.2014v2n3p71-82


Indexada em: