DIVERSIDADES E ADVERSIDADES BIOECOLÓGICAS À LUZ DE URIE BRONFENBRENNER: DESAFIOS E CONTRIBUIÇÕES DA PSICOLOGIA ESCOLAR NO DESENVOLVIMENTO IDENTITÁRIO DO INDIVÍDUO FRENTE ÀS INFLUÊNCIAS DISFUNCIONAIS DO CONTEXTO SISTÊMICO-FAMILIAR

Vilma Janaína Rios Cabral Victal, Sandra Patrícia Lamenha Peixoto, João Paulo Alves Pereira

Resumo


A teoria Bioecológica de Urie Bronfenbrenner explica o desenvolvimento humano através de um sistema interrelacional, subdividido em níveis e aspectos multidirecionais. Segundo esta perspectiva teórica o indivíduo não se constrói apenas passivo às influências exercidas pelo ambiente, sendo ele também um agente nessa relação de implicações mútuas. O presente artigo propõe discutir os aspectos que compõem a teoria Bioecológica do Desenvolvimento Humano ressaltando sua perspectiva dinâmica no que se concerne às interações contextuais ao longo do curso existencial - dando enfoque ao processo de caracterização identitária do indivíduo a partir das influências disfuncionais do contexto familiar e de que forma essas referências construídas reverberam comportamentalmente no ambiente escolar. Para tanto fez-se revisão de literatura contextualizada historicamente. A literatura indicou que o psicólogo deve ser um instrumento mediador para que ambos os contextos, família e escola, atuem de forma conjunta, possibilitando ao indivíduo a autonomia para que ele se reconheça agente da sua própria mudança e rompa com a visão de que é um “problema”, e que decisões devem ser tomadas por ele. Destacou-se, portanto, a importância da psicologia escolar como suporte na composição desse indivíduo, mediante os conflitos que emergem desse referencial de aprendizagens vivenciais.

Palavras-chave


Urie Bronfenbrenner. Bioecológica. Desenvolvimento humano. Psicologia Escolar. Família

Texto completo:

PDF