A utilização do monoetilenoglicol como agente inibidor da formação de hidratos aplicados na indústria do petróleo

João Henrique Bernardo Amaral Filho, Francisco Carlos Façanha Junior, Lais Cristina Dantas da Mata, Carol Sardenha, Alexandre Patrick de Leão Craig, Ana Paula Silva Conceição Santana

Resumo


Os hidratos são compostos obtidos pela combinação física entre moléculas de água líquida com outras moléculas pequenas de hidrocarbonetos e/ou contaminantes formando um sólido semelhante ao gelo, mas com estrutura molecular diferente. Estes compostos, de estrutura cristalina, crescem bloqueando linhas, válvulas e equipamentos ocasionando perda de produtividade durante a exploração de petróleo e gás. Para atenuar esse problema, é comum o uso de inibidores, como por exemplo, o monoetilenoglicol (MEG) devido a sua baixa pressão de vapor e total solubilidade em água. O MEG injetado nos poços retorna para a plataforma em uma mistura água+MEG+gás natural e quantidades variáveis de diversos tipos de sais dissolvidos.

Palavras-chave


Petróleo; termodinâmica; hidrato de gás; monoetilenoglicol

Texto completo:

PDF