A viabilização da segurança no uso de EPI e EPC na Universidade Tiradentes

Yuri Sotero Bomfim Fraga, Ivan Santos Dortas, Walter Vieira Mota, Rodolfo Menezes Santos, Izabela Pereira Lima Santos, Igor Adriano de Olivera Reis

Resumo


O número de acidentes no trabalho no Brasil diminuiu nos últimos anos. Apesar disso, é possível verificar a necessidade de maiores investimentos para a redução desses dados. O uso do equipamento de proteção individual e do equipamento de proteção coletivo, também conhecidos como EPI e EPC, respectivamente, são ferramentas que auxiliam na diminuição desses números. Essas ferramentas necessitam de um determinado investimento financeiro, muitas vezes alto, tanto para a sua obtenção quanto para a sua manutenção. Além da obtenção desses equipamentos, faz-se necessário instruir quem os utiliza através de palestras e minicursos, o que deve acontecer periodicamente, mostrando a importância do seu uso e qual a maneira correta de utilizá-lo. Ao realizar um estudo de caso na Universidade Tiradentes, foi possível comparar os valores de investimento com possíveis perdas materiais que possam ocorrer caso ocorra algum acidente. Através desse estudo foi possível notar a importância e a viabilidade desses tipos de equipamento de proteção.


Palavras-chave


Acidentes no trabalho; Investimentos; Equipamento de proteção individual. Equipamento de proteção coletiva; Viabilidade

Texto completo:

PDF