EDUCAÇÃO EM SAÚDE COMO FORMA DE PREVENÇÃO DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO E DE MAMA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Emily Santos Costa, Milena Katrine Andrade Santos, Nara Fabiana Mariano

Resumo


Os cânceres de mama e do colo uterino correspondem respectivamente ao segundo e terceiro tipos de neoplasias mais comuns em mulheres brasileiras. A assistência de enfermagem com a realização de atividades de educação em saúde que promovam ações relacionadas ao rastreamento e detecção precoce desses tipos de câncer minimizam ou eliminam a exposição e a susceptibidade individual aos agentes carcinogênicos. Nesse sentido, o presente estudo tem como objetivo relatar as atividades de educação em saúde para prevenção do câncer de colo do útero e de mama em Unidade Básica de Saúde (UBS) de um município de Sergipe. Trata-se de um relato de experiência dos acadêmicos de enfermagem participantes de uma liga acadêmica de Oncologia que realizaram atividades de educação em saúde para prevenção dos cânceres de mama e colo uterino em uma UBS de Sergipe. Nesta experiência, os discentes elaboraram slide para melhor compreensão do conteúdo, que contemplavam assuntos sobre o tema em questão, focando na prevenção e diagnóstico precoce. Além disso, foi proporcionado um momento de roda de conversa para retirada de dúvidas e relatar a importância do autoexame das mamas e exame citopatológico. Conclui-se que o desenvolvimento dessas atividades propostas pelos discentes de enfermagem possibilita um olhar amplo a respeito de questões que envolvem a prevenção dos cânceres de colo uterino e de mama, com a finalidade de estabelecer uma relação mútua de conhecimentos entre população – estudantes.

Palavras-chave


Neoplasias da Mama. Neoplasias de Colo Uterino. Promoção da Saúde.

Texto completo:

PDF

Referências


BANDEIRA, Mônica. Turma 1289 – Promoção e Educação em Saúde – 2011/1. Disponível: http://ulbra-to.br/cursos/enfermagem/2011/1/turmas/1289/impressão-plano. Acesso em: 19 fev 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretária de Atenção À Saúde. Departamento de Atenção Básica. Controle dos cânceres do colo do útero e da mama. 2.ed. Brasília-DF: 2013.

BRASIL, Instituto Nacional do Câncer (INCa). Estimativa 2018: Incidência de câncer no Brasil. Disponível em: http://www.inca.gov.br/vigilancia/. Acessado em 26/02/2019.

OLIVEIRA, A. M. et al. Ações extensionistas voltadas para a prevenção e o tratamento do câncer ginecológico e de mama: relato de experiência. Rev Esc Enferm USP, v.46, n.1, pág.: 240-5, 2012.

OLIVEIRA, M. M.; CORREIA, A. B.; FERREIRA, L. C. Ações do enfermeiro na detecção precoce do câncer de mama em mulheres no brasil: revisão integrativa. Revista Científica FacMais, v. 11, n. 4, dezembro, 2017.

RODRIGUES, B. C. et al. Educação em saúde para prevenção cérvico-uterino. Revista Brasileira de Educação Médica, Brasília, v. 36, n. 1, pág.: 149-154, 2012.

SILVA, S. R. et al. Atividades educativas na área da saúde da mulher: um relato de experiência. Revista de Enfermagem e Atenção à Saúde, pág.: 106-112, 2012.

VASCONCELOS, E. M. Educação popular e a atenção à saúde da família: Hucitec, 2009.

ZAPPONI, A. L. B.; TOCANTINS, F. R.; VARGENS, O. M. C. A detecção precoce do câncer de mama no contexto brasileiro. Rev Enferm UERJ, Rio de Janeiro, v. 20, n.3, pág.: 1386-390, 2012.