A REFORMA PSIQUIÁTRICA E A CRIAÇÃO DOS CENTROS DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL BRASILEIROS: UM RÁPIDO MERGULHO ATRAVÉS HISTÓRIA

  • Hélio Erikson Fontes de Sousa Atenas College University
Palavras-chave: Psiquiatria, atenção psicossocial, reforma psiquiátrica, saúde mental,

Resumo

Com uma visão assistencial surge um novo modelo de atendimento que propôs acolher os subterfugiados dos hospitais psiquiátricos e evitar as internações, podendo assim, oferecer um atendimento aos portadores de transtornos psicossociais dentro de um novo contexto de atendimento em saúde mental, que foram chamados de Centro de Atenção Psicossocial (CAPS). Existem cinco tipos de CAPS para atendimento e cada um apresenta suas características e as suas particularidades na atenção aos vários tipos de usuários, são eles: CAPS I, CAPS II, CAPS III, CAPS i II e o CAPS AD II. Tratou-se de um estudo de revisão bibliográfica e construída a partir de pesquisa e leitura de artigos em buscas feitas de bancos de dados no SciELO, CAPE), LILACS e Google Acadêmico. Tendo em vista a reforma psiquiátrica no Brasil, fez-se necessária uma reflexão crítica a cerca do da utilização da medicina natural a base de plantas. Neste sentido, o presente estudo objetivou abordar a história da políticas públicas voltadas para a saúde mental brasileira e a criação dos centros de atenção psicossociais através de uma análise reflexiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hélio Erikson Fontes de Sousa, Atenas College University
Políticas Públicas com ênfase em Saúde
Publicado
2020-06-10
Como Citar
Fontes de Sousa, H. E. (2020). A REFORMA PSIQUIÁTRICA E A CRIAÇÃO DOS CENTROS DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL BRASILEIROS: UM RÁPIDO MERGULHO ATRAVÉS HISTÓRIA. Ideias E Inovação - Lato Sensu, 5(3), 45. Recuperado de https://periodicos.set.edu.br/ideiaseinovacao/article/view/7599
Seção
Artigos