A RELAÇÃO ENTRE O CUSTO MÉDIO PONDERADO DE CAPITAL E O RETORNO SOBRE INVESTIMENTOS: O CASO DA AMBEV

  • Analu Neves de Mendonça Cavalcante Graduada em Ciências Contábeis pela Faculdade de Administração e Negócios de Sergipe – FANESE; Especialista em Gestão Fiscal e Planejamento Tributário; Especialista em Auditoria Governamental e Contabilidade Pública; Mestranda em Administração pela Universidade Federal de Sergipe – UFS.
  • Cristina Ribeiro de Lisboa Sucupira Graduada em Ciências Contábeis pela Universidade Tiradentes – UNIT; Especialista em Auditoria e Perícia Contábil e Especialista em Gestão Fiscal e Planejamento Tributário.
  • Flávia Karla Gonçalves Santos Graduada em Ciências Contábeis – UNIT; Especialista em Gestão Fiscal e Planejamento Tributário; Especialista em Docência e Tutoria em Ensino a Distância; Mestranda em Administração – UFS.
  • Joenison Batista da Silva Graduado em Ciências Contábeis – UFS; Mestrando em Administração – UFS.
  • Marcos Diego dos Santos Graduado em Física e Ciências Contábeis – UFS; MBA em Planejamento Tributário – UFS; Mestrando em Administração pela – UFS.
Palavras-chave: WACC, Criação de Valor, ROI, EVA.

Resumo

O objetivo principal desse estudo foi identificar se houve geração ou destruição de riquezas na empresa AMBEV no período de 2001 a 2016, tendo como base o confronto entre o CMPC – Custo Médio Ponderado de Capital e o ROI - Índice de Retorno sobre o Investimento. Quanto à metodologia, o trabalho foi desenvolvido por meio de uma abordagem quantitativa, derivada da análise matemática e estatística do Custo Médio Ponderado de Capital (CMPC) e o Retorno sobre o Investimento (ROI) da Companhia de Bebidas das Américas (AMBEV), no período de 2001 a 2016. Para tanto, foi utilizado o modelo de Economic Value Added(EVA), tendo em vista que, segundo Martelanc (2004), é um método fundamental de mensuração que visa analisar o desempenho e a criação de valor das empresas. No que concerne aos resultados e utilizando o índice Ibovespa como retorno oferecido pelo mercado e a taxa Selic como livre de risco, averiguou-se que dos 16 (dezesseis) anos pesquisado a empresa não agregou valor em 05 (cinco) deles. Os resultados ainda evidenciaram que em 2015 a AMBEV obteve um retorno dos investimentos que proporcionou o maior EVA na ordem de 10 (dez) bilhões de reais.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-08-30
Como Citar
Cavalcante, A. N. de M., Sucupira, C. R. de L., Santos, F. K. G., Silva, J. B. da, & Santos, M. D. dos. (2018). A RELAÇÃO ENTRE O CUSTO MÉDIO PONDERADO DE CAPITAL E O RETORNO SOBRE INVESTIMENTOS: O CASO DA AMBEV. Ideias E Inovação - Lato Sensu, 4(3), 75. Recuperado de https://periodicos.set.edu.br/ideiaseinovacao/article/view/6019
Seção
Artigos