A educação para a mídia e a revisão do mito midiático

  • Rafael Oliveira da Mota Universidade Tiradentes
  • Ronaldo Nunes Linhares Universidade Tiradentes
Palavras-chave: Mídia, Educação, Paulo Francis

Resumo

A educação para a mídia deve ser um fio comum que passe e perpasse por todas as áreas curriculares e viventes do ser humano, uma vez que se refere à comunicação e à sociedade. Só assim discerniremos com consciência os mitos midiáticos (artistas, políticos, jornalistas e etc.), dos mitológicos gregos. Este artigo pretende refletir sobre como a mídia apropria-se desta linguagem e de que maneira trazem a cena/constroem/reinscrevem o mito, além de tentar compreender qual seria o papel da educação na construção de uma consciência crítica que possibilite a construção de uma consciência crítica desse mito midiático. O presente estudo se debruça e desenvolve-se, tomando, por exemplo, mítico midiático a figura do jornalista brasileiro Paulo Francis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Oliveira da Mota, Universidade Tiradentes
Graduado em Comunicação Social pela Universidade Tiradentes. Graduando em História pela Universidade Tiradentes. Pós graduando em Ensino de História pela Faculdade São Luís de França.
Ronaldo Nunes Linhares, Universidade Tiradentes

Doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo, Brasil (2003); Professor titular da Universidade Tiradentes.

Publicado
2013-06-28
Como Citar
Oliveira da Mota, R., & Linhares, R. N. (2013). A educação para a mídia e a revisão do mito midiático. Interfaces Científicas - Humanas E Sociais, 1(3), 81-90. https://doi.org/10.17564/2316-3801.2013v1n3p81-90
Seção
Artigos