A FEMINIZAÇÃO DA VELHICE: UMA ABORDAGEM BIOPSICOSSOCIAL DO FENÔMENO

  • Madson Alan Maximiano-Barreto Graduado em Psicologia pelo Centro Universitário Tiradentes - UNIT/AL. Mestrando em Gerontologia pela Universidade Federal de São Carlos - UFSCar
  • Larissa Andrade Graduada em Gerontologia e Mestranda em Gerontologia pela Universidade Federal de São Carlos - UFSCar
  • Lucas Bueno de Campos Graduado em Gerontologia e Mestrando em Gerontologia pela Universidade Federal de São Carlos - UFSCar
  • Filipe Augusto Portes Graduado em História pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Mestrando em Gerontologia pela Universidade Federal de São Carlos - UFSCar
  • Fernanda Karoline Generoso Graduada em Gerontologia e Mestranda em Gerontologia pela Universidade Federal de São Carlos - UFSCar
Palavras-chave: Feminização do envelhecimento, Envelhecimento, Psicossocial.

Resumo

O envelhecimento populacional traz consigo uma série de desafios que exigem a atenção de todos, principalmente do Estado no que tange a implementação de políticas públicas. Diante disso, o presente estudo tem como objetivo levantar a temática da feminização da velhice, um fenômeno resultante da transição demográfica, no qual o número de mulheres com idade maior ou igual à 60 anos se sobressai ao contingente masculino. Trata-se de um ensaio teórico realizado através de levantamento bibliográfico traçando aspectos biopsicossocias que circundam a realidade das idosas. Evidencia-se que diante à feminização da velhice a variável gênero atua como fator determinante, tornando-se necessário estudos que voltem-se para tal realidade e busquem alternativas que possam solucionar desfechos negativos enfrentados pelas mulheres idosas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Madson Alan Maximiano-Barreto, Graduado em Psicologia pelo Centro Universitário Tiradentes - UNIT/AL. Mestrando em Gerontologia pela Universidade Federal de São Carlos - UFSCar
MAXIMIANO-BARRETO, Madson Alan et al. QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL E IMPACTOS NA QUALIDADE DE VIDA: UM ESTUDO COM IDOSOS DA COMUNIDADE SANTO ONOFRE EM MACEIӖAL. Caderno de Graduação-Ciências Humanas e Sociais-UNIT-ALAGOAS, v. 4, n. 1, p. 47, 2017. BARRETO, Madson Alan Maximiano et al. As Consequências da Diminuição de Dopamina Produzida na Substância Nigra: uma breve reflexão. Interfaces Científicas-Saúde e Ambiente, v. 4, n. 1, p. 83-90, 2015. MAXIMIANO-BARRETO, Madson Alan et al. POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE DA PESSOA IDOSA VIS-À-VIS QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES PORTADORES DE PARKINSON. Interfaces Científicas-Saúde e Ambiente, v. 6, n. 1, p. 95-104, 2017. MAXIMIANO-BARRETO, Madson Alan; AGUIAR, Iago Moura; DE OLIVEIRA FERMOSELI, André Fernando. Análise da Depressão Geriátrica em uma Comunidade de Maceió–AL. Revista Portal: Saúde e Sociedade, v. 2, n. 3, p. 506-516, 2018. MAXIMIANO-BARRETO, Madson Alan et al. Caracterização dos portadores de Parkinson e a relação com o acompanhamento psicológico em Maceió/AL. Interfaces Científicas-Humanas e Sociais, v. 6, n. 3, p. 69-80, 2018. MAXIMIANO-BARRETO, Madson Alan; DE OLIVEIRA FERMOSELI, André Fernando. PREVALÊNCIA DE ANSIEDADE E DEPRESSÃO EM IDOSOS DE BAIXA ESCOLARIDADE EM MACEIÓ/AL. Psicologia, Saúde e Doenças, v. 18, n. 3, p. 801-813, 2017. BARRETO, Madson Alan Maximiano; DE OLIVEIRA FERMOSELI, André Fernando. A importância do acompanhamento Psicológico sobre os indivíduos portadores de Doença de Parkinson e Parkinsonismo usuários de l-dopa. Caderno de Graduação-Ciências Humanas e Sociais-UNIT-ALAGOAS, v. 4, n. 2, p. 29, 2018.
Publicado
2019-10-25
Como Citar
Maximiano-Barreto, M. A., Andrade, L., Campos, L. B. de, Portes, F. A., & Generoso, F. K. (2019). A FEMINIZAÇÃO DA VELHICE: UMA ABORDAGEM BIOPSICOSSOCIAL DO FENÔMENO. Interfaces Científicas - Humanas E Sociais, 8(2), 239-252. https://doi.org/10.17564/2316-3801.2019v8n2p239-252
Seção
Artigos