A TRAJETÓRIA FEMININA E AS DESIGUALDADES SEXUAIS: UMA REFLEXÃO CRÍTICA ACERCA DO TRABALHO

  • Juliana de Jesus Santos Universidade Estadual de Montes Claros
  • Maria da Luz Alves Ferreira Universidade Estadual de Montes Claros
Palavras-chave: Desigualdade, Gênero, Mulher

Resumo

Este artigo traça a realidade entre homens e mulheres nas relações de trabalho e suas implicações na trajetória feminina considerando a histórica desigualdade de gênero. Para ilustrar essa realidade, partiu-se de uma pesquisa bibliográfica onde alguns dados auxiliarão no entendimento do referido problema. Assim, o objetivo dessa análise é salientar a existência do paradoxo do trabalho entre homens e mulheres. Nessa situação, a análise destaca também a conjuntura vivida pela mulher no acesso ao trabalho, além dos percalços e avanços conquistados ao longo de vários anos de luta e reivindicações por dignidade e melhores condições de vida. Essa análise nos permitiu pressupor que o estigma da inferioridade ainda prevalece no cotidiano feminino embora a mulher tenha alcançado alguns avanços marginais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana de Jesus Santos, Universidade Estadual de Montes Claros
Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento Social - Interdisciplinar
Maria da Luz Alves Ferreira, Universidade Estadual de Montes Claros
Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento Social - Interdisciplinar
Publicado
2019-09-04
Como Citar
Santos, J. de J., & Ferreira, M. da L. A. (2019). A TRAJETÓRIA FEMININA E AS DESIGUALDADES SEXUAIS: UMA REFLEXÃO CRÍTICA ACERCA DO TRABALHO. Interfaces Científicas - Humanas E Sociais, 8(2), 53-66. https://doi.org/10.17564/2316-3801.2019v8n2p51-64
Seção
Artigos