A IMPORTÂNCIA DO ESPAÇO PÚBLICO COMO ÁREA DE CONVIVÊNCIA SOCIAL: ESTUDO PRELIMINAR DE REQUALIFICAÇÃO URBANA DA PRAÇA LIONS, MACEIÓ-AL

  • Mabel da Fonseca Lyra UNIT - Centro Universitário Tiradentes
Palavras-chave: Espaço público, praça, requalificação

Resumo

A relevância dos espaços públicos, com ênfase na influência de calçadas, parques e praças como elementos estruturantes e de interferência na qualidade de vida social e urbana, vem ganhando enfoque no âmbito do planejamento urbano diante das problemáticas resultantes do crescimento acelerado das cidades. As praças possuíram diversas funcionalidades e tipologias com o decorrer do tempo, sempre se adequando as características e necessidades locais, apresentando como principal função a social, o que possibilita convívio, lazer e vivência entre os usuários e o entorno imediato. Neste sentido, este artigo tem como objetivo propor um estudo preliminar de requalificação urbana. Optou-se então pela utilização do espaço da Praça Lions, localizada na cidade de Maceió, Alagoas, diante de suas carências arquitetônicas e paisagísticas, além da área na qual está inserido possuir grande potencial turístico. Sabe-se que a recuperação de espaços públicos reconfigura a paisagem urbana em meio ao cinza das construções, contribui para o resgate do valor histórico do local e induz a apropriação por moradores e visitantes.

Biografia do Autor

Mabel da Fonseca Lyra, UNIT - Centro Universitário Tiradentes
Arquiteta e Urbanista formada pelo Centro Universitário Tiradentes

Referências

ALEX, Sun. Projeto da praça: convívio e exclusão no espaço público. São Paulo: Editora Senac São Paulo,2008.

CALDEIRA, Júnia Marques. A praça brasileira, trajetória de um espaço urbano: origem e modernidade.2007. Tese (Doutorado) – Departamento de História do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2007.

GATTI, Simone. Espaços Públicos. Diagnóstico e metodologia de projeto. São Paulo, ABCP, 2013. 91 p.

GEHL, Jan. Cidades para pessoas. São Paulo: Perspectiva, 2013.

GOMES, Marcos Antônio Silvestre; SOARES, Beatriz Ribeiro. A vegetação nos centros urbanos: considerações sobre os espaços verdes em cidades médias brasileiras. Estudos Geográficos, Rio Claro, v. 1, n. 1, p. 19-29, Junho. 2003.

LIMA, Valéria; AMORIM, Margarete Cristiane de Costa Trindade. A importância das áreas verdes para a qualidade ambiental das cidades. Revista Formação, São Paulo, n. 13, p. 139-165. 2006.

LOBODA, Carlos Roberto; ANGELIS, Bruno Luiz Domingo De. Áreas Verdes Públicas Urbanas: conceitos, usos e funções. Ambiência, Guarapuava/PR, v. 1, n. 1, p. 125-139, jan./jun. 2005.

PINHEIRO, Antonio Carlos da Fonseca Bragança; CRIVELARO, Marcos. Conforto Ambiental: iluminação, cores, ergonomia, paisagismo e critérios para o projeto. 1ª ed. – São Paulo: Érica, 2014.

RITZMANN, Eduarda Silveira. O papel do paisagismo na qualidade de vida urbana: métodos para uma cidade mais sustentável, 2017. 69 p. Monografia – Universidade do Sul de Santa Catarina, Florianópolis, 2017.

ROBBA, Fabio; MACEDO, Silvio Soares. Praças Brasileiras: PublicSquares in Brazil. 2. ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2003.

Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio - Alagoas em dados e informações. Bairros de Alagoas. Disponível em: <http://dados.al.gov.br/dataset/bairros-de-alagoas>. Acesso em: 18 de agosto de 2018.

SPECK, Jeff. Cidade caminhável. São Paulo: Perspectiva, 2017. 278 p.

VACONCELOS, Daniel Arthur Lisboa de. Sol, praia e a “destinação” da cidade: compreendendo a turistificação de Maceió-Alagoas-Brasil. 2017. 168 p. Tese (Doutorado) - Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2017.

Publicado
2020-04-30
Como Citar
Lyra, M. da F. (2020). A IMPORTÂNCIA DO ESPAÇO PÚBLICO COMO ÁREA DE CONVIVÊNCIA SOCIAL: ESTUDO PRELIMINAR DE REQUALIFICAÇÃO URBANA DA PRAÇA LIONS, MACEIÓ-AL. Caderno De Graduação - Ciências Humanas E Sociais - UNIT - ALAGOAS, 6(1), 123. Recuperado de https://periodicos.set.edu.br/fitshumanas/article/view/7921
Seção
Artigos