FATORES PREPONDERANTES PARA O DESENVOLVIMENTO DO CÂNCER DE ESTÔMAGO

  • Danielle da Silva Bomfim CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES
  • Évelin Vicente da Silva CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES
  • Edja Bezerra dos Santos CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES
  • Helicias Suzana Sampaio Santos CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES
  • Nérllone Fernandes Santos da Silva CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES
  • Msc. Lays Nogueira Miranda Centro Universitário Tiradentes - UNIT/AL

Resumo

O câncer de estômago é um tumor maligno que afeta uma relevante percentagem da população mundial, possuindo causas multifatoriais para o desenvolvimento desta patologia. Os principais fatores de risco evidenciados a partir dos estudos associados a essa neoplasia estão relacionados a nutrição, dieta inadequada, Diabetes Mellitus, bactéria Helicobacter pylori, apontada como uma das principais causas e fatores hereditários por meio da transmissão autossômica dominante do gene com mutação germinativa CDH1. Geralmente, o diagnóstico é difícil , pois em sua fase inicial ele é silencioso , apresentando apenas alguns sintomas quando o quadro está mais avançado, contudo, o conhecimento adquirido atualmente sobre a fisiopatologia do câncer gástrico, mesmo que parcial, fornece perspectivas estimulantes para prevenção e diagnóstico precoce.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Msc. Lays Nogueira Miranda, Centro Universitário Tiradentes - UNIT/AL
Enfermeira. Especialista em Terapia Intensiva. Mestra em Enfermagem pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Alagoas - PPGENF/UFAL. Doutoranda em Biotecnologia pela Rede do Nordeste de Biotecnologia - RENORBIO.

Referências

AZEVÊDO, Ioná Galvão de, et. al. Câncer gástrico e fatores associados em pacientes hospitalizados. Rev.Nutr.Hosp. v.32, n.1, 2015.

BRAGA, Lúcia Libanez Bessa Campelo,et. al. OIP Um status “on” de Helicobacter pylori está associado ao câncer gástrico no Nordeste do Brasil. Rev.BMC.Ca. v10, n.8, 2019.

CAMPOS, Eurico Cleto Ribeiro de, et. al. Câncer gástrico difuso hereditário: abordagem cirúrgica laparoscópica associada à mutação rara do gene CDH1. Rev.ABCD arq. bras. cir. dig. São Paulo, v.28, n.2, 2015.

CAMPOS, José Augusto Menezes Freitas de. et al. Expressão Citofotométrica dos marcadores tumorais KI67 e CD34 no adenocarcinoma de estômago. Rev. ABCD. Arq. Bras. Cir. Dig. v. 20, n.3, 2007.

CHOI, Yoon Jin. Resistência à insulina: um fator de risco oculto para o câncer gástrico? Rev. Intes. e fíg. v13. n.2, 2019.

GUIMARÃES, Amabrilha Virgínia Souza; SALES, Mariana Lázaro. Fatores de risco no desenvolvimento de câncer gástrico: uma análise na população brasileira. Rev. Br. de Ciên. da V. v.5, n.1, 2017.

MCLEAN, Mairi H, EL-OMAR, Emad M. Genética do câncer gástrico. Rev. Nat. Rev. Gastro. & Hepat. v.11, n.3, 2014.

SILVA, Allan Batista. Análise da taxa de mortalidade por câncer de estômago entre 2000 e 2015 na Paraíba, Brasil.Rev. Arq. de Ciên. da S.v. 25, n.3, 2018.

TODESCATTO, Alexandra Damasio, et. al.Câncer gástrico. Rv. Act. med.v.23, n.5, 2017.

TSAO, Chih-Cheng, et. al. Risco de câncer gástrico após gastrostomia endoscópica percutânea: um estudo de coorte nacional de base populacional. Rv. Med. Hypot. v.118, n.86, 2017.

TRUFELLI, Damila Cristina, et al. Análise do atraso no diagnóstico e tratamento do câncer de mama em um hospital público. Rev. Assoc. Med. Bras. v.54, n.1, 2008.

WALDUM, Helge L; FOSSMARK, Reidar. Tipos de carcinomas gástricos. Rv. Int. J. Mol. Sci. v.19,n.12,2018.

ZHANG, Lin. Xenofagia no Helicobacter pylori - e câncer gástrico induzido pelo vírus Epstein-Barr. Rev J Pathol. v.233, n.2, 2014.

Publicado
2020-11-08
Como Citar
Bomfim, D. da S., da Silva, Évelin V., dos Santos, E. B., Santos, H. S. S., da Silva, N. F. S., & Miranda, M. L. N. (2020). FATORES PREPONDERANTES PARA O DESENVOLVIMENTO DO CÂNCER DE ESTÔMAGO. Caderno De Graduação - Ciências Biológicas E Da Saúde - UNIT - ALAGOAS, 6(2), 167. Recuperado de https://periodicos.set.edu.br/fitsbiosaude/article/view/7677
Seção
Artigos