FATORES DE RISCO PARA BLUES PUERPERAL: UMA REVISÃO INTEGRATIVA

  • Marília Ambrósio Centro Universitário Tiradentes
  • Maria Eduarda Camelo

Resumo

Introdução: Blues puerperal (BP) é uma entidade psíquica que pode ocorrer até 7-10 dias após o parto, regredindo espontaneamente após um período de duas semanas. É caracterizado por choro, labilidade do humor, perturbação do sono, tristeza, crises de ansiedade, diminuição da concentração e perdas gerais de interesse. Objetivo: Identificar os principais fatores de risco relacionados ao blues puerperal. Metodologia: Trata-se de uma revisão integrativa, em que foram realizadas buscas eletrônicas nas plataformas Pubmed e Science Direct e nas bases de dados MedLine, LILACS e SciELO, a partir dos descritores “blues puerperal, maternity blues, postpartum blues” AND “risk factors e fatores de risco”, no período de 2009 a 2019. Resultados: Foram encontrados 1097 artigos, sendo 24 selecionados pelo título, 19 pela leitura do resumo e destes, 5 foram selecionados para a revisão integrativa. Discussão: Os fatores de risco para o desenvolvimento de BP foram: baixa qualidade do sono, episódios de depressão prévios, neuroticismo, medo do nascimento, gravidez não planejada, estado civil solteiro, multiparidade, maior carga horária de trabalho do companheiro e desapontamento com o parceiro. Conclusão: É necessário o entendimento acerca do tema para que haja a detecção precoce das mulheres mais propensas a desenvolver o Blues Puerperal a fim de evitar seu surgimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANDRADE, M. et al. Tristeza materna em puérperas e fatores associados. Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental, v. 18, n. 18, p. 8–13, 2017.

BENJAMIN J. SADOCK, VIRGINIA A. SADOCK, P. R. ; Compêndio de psiquiatria : ciência do comportamento e psiquiatria clínica. 11a ed. POrto Alegre: Artme, 2017.

CANTILINO, A. et al. Transtornos psiquiátricos no pós-parto. Archives of Clinical Psychiatry (São Paulo), v. 37, n. 6, p. 288–294, 2010.

CHROUSOS, G. P.; TORPY, D. J.; GOLD, P. W. Interactions between the hypothalamic-pituitary-adrenal axis and the female reproductive system: Clinical implications. Annals of Internal Medicine, v. 129, n. 3, p. 229–240, 1998.

COHEN, L. S. et al. Treatment of Mood Disorders During Pregnancy and Postpartum. Psychiatric Clinics of North America, v. 33, n. 2, p. 273–293, 2010.

FOSSEY, L.; PAPIERNIK, E.; BYDLOWSKI, M. Postpartum blues: A clinical syndrome and predictor of postnatal depression? Journal of Psychosomatic Obstetrics and Gynaecology, v. 18, n. 1, p. 17–21, 1997.

HENSHAW, C.; FOREMAN, D.; COX, J. Postnatal blues: A risk factor for postnatal depression. Journal of Psychosomatic Obstetrics and Gynecology, v. 25, n. 3–4, p. 267–272, 2004.

MALISZEWSKA, K. et al. Relationship, social support, and personality as psychosocial determinants of the risk for postpartum blues. Ginekologia Polska, v. 87, n. 6, p. 442–447, 2016.

NTAOUTI, E. et al. Maternity blues: risk factors in Greek population and validity of the Greek version of Kennerley and Gath’s blues questionnaire. [s.l: s.n.]. v. 7058

O’HARA, M. W. Prospective Study of Postpartum Blues. Archives of General Psychiatry, v. 48, n. 9, p. 801, 2011.

PITT, B. “Maternity blues”. British Journal of Psychiatry, v. 122, n. 569, p. 431–433, 1973.

ROMERO-GUTIÉRREZ, G. et al. Prevalencia de tristeza materna y sus factores asociados. Ginecologia y Obstetricia de Mexico, v. 78, n. 1, p. 53–57, 2010.

SACHER, J. et al. P.1.e.010 Understanding postpartum blues: a time course of MAO-A levels in the living human brain during the postpartum period. European Neuropsychopharmacology, v. 19, p. S305–S306, 2009.

TAKAHASHI, Y.; TAMAKOSHI, K. Factors associated with early postpartum maternity blues and depression tendency among Japanese mothers with full-term healthy infants. Nagoya journal of medical science, v. 76, n. 1–2, p. 129–38, 2014.

Publicado
2020-11-08
Como Citar
Ambrósio, M., & Camelo, M. E. (2020). FATORES DE RISCO PARA BLUES PUERPERAL: UMA REVISÃO INTEGRATIVA. Caderno De Graduação - Ciências Biológicas E Da Saúde - UNIT - ALAGOAS, 6(2), 123. Recuperado de https://periodicos.set.edu.br/fitsbiosaude/article/view/7508
Seção
Artigos