O EFEITO HIPOGLICÊMICO DO ANACARDIUM ocidentale EM QUADROS DE DIABETES MELLITUS.

  • Felipe da Cruz Lima Universidade Tiradentes
  • Fernanda Costa Martins Gallotti

Resumo

O Diabetes Mellitus (DM) é uma doença crônica de grande visibilidade no cenário atual, decorrente da sua prevalência, alto nível de morbidade e suas complicações agudas e crônicas. Classificada em três tipos, o tipo I, surge como uma doença autoimune e hereditária que apresenta a deficiência absoluta de secreção de insulina. Enquanto no tipo II, ocorre uma resistência constante à insulina, e assim o corpo não é capaz usufruir corretamente da insulina que é produzida E por fim, o diabetes gestacional, hiperglicemia diagnosticada pela primeira vez durante a gravidez. Diante disso, o tratamento do diabetes mellitus é realizado com diversas medicações hipoglicemiantes. No entanto, inúmeras vezes, tal terapêutica passa a ter um alto custo, ou até mesmo, consegue causar uma série de efeitos adversos, causando hipoglicemia, em doses mais elevadas, além de problemas de fígado, acidose láctica e diarreia), sendo assim, tornam-se necessárias a prospecção e descoberta de novas alternativas terapêuticas. Diante disso, destaca-se a Anacardium ocidentale, vegetal utilizado por muitos povos nativos como agente hipoglicemiante, através do tratamento oral com infusões e tinturas preparados com as folhas, frutos e casca do caule.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-09-07
Como Citar
Lima, F. da C., & Gallotti, F. C. M. (2020). O EFEITO HIPOGLICÊMICO DO ANACARDIUM ocidentale EM QUADROS DE DIABETES MELLITUS. Caderno De Graduação - Ciências Biológicas E Da Saúde - UNIT - SERGIPE, 6(2), 113. Recuperado de https://periodicos.set.edu.br/cadernobiologicas/article/view/8405
Seção
Artigos